Clique e assine a partir de 9,90/mês

Queda de avião na Argélia é o pior acidente aéreo na história do país

Dez tripulantes e 247 passageiros morreram na queda de um avião militar; causas do acidente ainda são desconhecidas

Por Da redação - Atualizado em 11 Apr 2018, 16h58 - Publicado em 11 Apr 2018, 10h49

A queda de um avião militar na manhã desta quarta-feira nas proximidades da capital Argélia é o acidente aéreo mais mortífero na história do país norte-africano. Entre os mortos estão 247 militares e seus familiares além de dez tripulantes.

O avião caiu em um campo pouco após partir da base aérea militar de Boufarik, a sudoeste da capital, segundo a informação oficial. A aeronave seguiria para Bechar, ainda na Argélia, mas perto da fronteira com o Marrocos, com uma parada prevista em Tindouf, informaram os militares argelinos.

Ainda não está claro o que pode ter causado o acidente nem qual era o propósito do voo. A agência estatal argelina informou que o avião era um Ilyushin Il-76, fabricado na Rússia. O Ministério da Defesa informou que já foi apontada uma comissão para investigar as causas do acidente.

Fontes informaram à agência EFE que trinta cidadãos saarauís estavam entre os mortos no acidente. Os saarauís são um povo nativo do Saara Ocidental e que atualmente tem sua maior concentração no acampamentos de refugiados em Tindouf, onde o avião faria uma parada.

Segundo as fontes, as vítimas mortais são estudantes e outros civis que tinham viajado para Argel para realizar trâmites médicos e burocráticos e que costumam dispor de vagas de cortesia neste tipo de aparelhos militares argelinos.

Logo após a divulgação da notícia, o presidente da República Árabe Saarauí Democrática (RASD), Brahim Ghali, decretou sete dias de luto oficial nos campos de refugiados de Tinduf.

Continua após a publicidade

Nos trabalhos de resgate participam mais de 300 pessoas, entre efetivos da Defesa Civil, médicos, policiais e membros do exército argelino.

O primeiro-ministro palestino, Rami al-Hamdallah, prestou condolências às família das vítimas e ao governo argelino, informou a imprensa local.

Continua após a publicidade

Mais mortífero

O pior acidente aéreo até o momento do país havia ocorrido em 2014 quando um jato da Air Algérie que viajava de Burkina Faso para a Argélia caiu no deserto de Mali, matando todas as 116 pessoas a bordo, incluindo 53 cidadãos franceses. Na época a França moveu uma investigação que culpou o piloto.

Anteriormente, em 2003, um avião civil caiu logo após decolar matando 102 pessoas em Tamanrasset. Neste, houve apenas um sobrevivente.

O último acidente aéreo do país foi em 2014, em que 77 pessoas, entre militares e parentes, morreram na queda de um Hercules C-130 do exército argelino a 500 quilômetros da capital Argel. Apenas uma pessoa sobreviveu ao acidente, que o ministério da Defesa atribuiu na época às más condições meteorológicas.

(Com Estadão Conteúdo e EFE)

Publicidade