Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Queda de Assad é questão de ‘semanas ou de meses’ (Barak)

A queda do presidente sírio, Bashar al-Assad, é uma questão de “semanas ou de meses”, afirmou nesta terça-feira o ministro israelense da Defesa, Ehud Barak, ao terminar um exercício do exército de Israel nas colinas de Golã, ocupadas e anexadas.

“A família Assad perde influência e Bashar al-Assad está condenado a cair. Não sei se isso levará algumas semanas ou alguns meses, mas já não há esperanças para esta família”, disse Barak, segundo um comunicado do ministério da Defesa.

“A queda de Assad constituirá um golpe duro para o eixo radical e enfraquecerá também o Hezbollah no Líbano”, acrescentou Barak.

O poderoso partido xiita Hezbollah – que domina o governo libanês com seus aliados e é apoiado pela Síria – e Israel se enfrentaram em uma devastadora guerra durante o verão (boreal) de 2006.

“Não há dúvidas de que o clã Assad e Bashar al-Assad estão no fim de seu caminho. Nós estamos preparados. Não acredito que eles tenham um motivo sério para que ele (Bashar al-Assad) se volte contra nós, mas o exército israelense está preparado e é forte, embora eu não acredite que se trate de uma ameaça imediata”, acrescentou o ministro israelense.

Mais de 4 mil pessoas morreram durante a repressão do regime sírio contra a revolta que se registra neste país desde meados de março, segundo um balanço da ONU.

As colinas de Golã, ocupadas por Israel desde a Guerra dos Seis Dias, em junho de 1967, foram anexadas pelo Estado hebreu em dezembro de 1981 e cerca de 20 mil colonos israelenses se instalaram nesta região estratégica.

A Síria exige a restituição integral de Golã para fazer a paz com Israel.