Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Que tal um passeio pelo aeroporto? A ideia está virando tendência

E não é para pegar um voo depois, não. Estabelecimentos internacionais apostam em atrações e passes diários para visitantes

Por Diego Alejandro
14 out 2023, 08h00

A história é conhecida, mas merece ser revisitada. Mehran Nasseri, um refugiado iraniano, estava a caminho da Inglaterra em 1988 quando perdeu seus documentos e não pôde embarcar nem sair do Aeroporto Charles de Gaulle, nas cercanias de Paris. Seria um caso banal se ele não tivesse permanecido ali ao longo de inacreditáveis dezoito anos. A odisseia reclusa inspirou o filme O Terminal, estrelado por Tom Hanks e dirigido por Steven Spielberg, convidando o espectador a imaginar como seria viver em um ambiente projetado somente como meio de passagem. Afinal, ninguém curte a ideia de ficar horas e horas aguardando um avião, sentado em bancos desconfortáveis e petiscando comes e bebes inflacionados. Essa concepção de aeroporto, eis a novidade, está mudando. Lá fora, esses estabelecimentos já disputam a atenção e o bolso do público com shopping centers, hotéis e parques de diversão.

CONFORTO - O estabelecimento de Seattle: viajar é só uma parte da história
CONFORTO - O estabelecimento de Seattle: viajar é só uma parte da história (Port of Seattle/.)

A transformação começou com a instalação de espaços VIPs e modelos mais sofisticados de hospedagem para pernoite — sem contar a oferta de lojas e restaurantes. Mas o passo além foi dado com a proposta de atrair também aquelas pessoas que não vão necessariamente viajar. Sim, há quem passeie no aeroporto sem voo marcado. É uma versão aprimorada do que faziam os paulistanos, nos anos 1970 e 1980, que iam a Congonhas para tomar um café e apenas observar os canudos de alumínio e asas. Um dos maiores representantes da atual tendência é o Aeroporto Internacional de Orlando. Ele oferece um programa que permite a visitantes e hóspedes pré-aprovados aproveitarem os serviços e comodidades inclusive na área com maior controle de segurança.

ATRAÇÃO - Diversão em Singapura: parques temáticos no rico cardápio
ATRAÇÃO - Diversão em Singapura: parques temáticos no rico cardápio (Changi Airports International/.)

A ideia foi emprestada dos resorts, que passaram a vender cada vez mais os pacotes day-use, para uso de piscina, cantina, arena esportiva e outras instalações por um curto período. E veio a calhar como uma forma de recuperar os prejuízos da pandemia ao mercado do turismo aéreo. Em Orlando, um dos atrativos do aeroporto é o espaço de recreação, com capacidade para até cinquenta convidados por dia no novíssimo Terminal C — estrutura que já recebeu quase 6,4 milhões de passageiros desde a inauguração, em 2022. O edifício de seis andares apresenta uma variedade de lojas, algumas com itens exclusivos do Walt Disney World, da Universal Studios e do SeaWorld. Há também um lounge premium, palmeiras, grandes murais e acesso à estação de trem Brightline Orlando. Há, agora, uma fila de 1 400 pessoas para passar um dia no lugar.

Continua após a publicidade

arte aeroportos

Ainda que não exibam a mesma pujança, outros aeroportos americanos realizaram manobras semelhantes, incluindo o de LaGuardia, em Nova York, o de Seattle-Tacoma e o de Ontário, na Califórnia. E o fenômeno contagia outras nações. O exemplo mais bem-acabado provavelmente é o luxuoso Aeroporto Changi de Singapura, que tem parque temático, arena de games e cinema 24 horas. Trata-se de uma onda de revitalização bilionária. Um relatório do Conselho Internacional de Aeroportos da América do Norte estima que os estabelecimentos situados nos EUA e no Canadá precisarão de mais de 151 bilhões de dólares nos próximos cinco anos para financiar seus projetos de infraestrutura. “Comércios atrativos, ambiente agradável e até eventos musicais têm sido alternativas para melhorar a utilização dos aeroportos e a sua integração com as cidades”, afirma Fábio Carvalho, CEO da ABR — Aeroportos do Brasil. Aqui, em escala bem menor, o movimento começa a dar os primeiros passos. A concessionária responsável pelo Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, espera entregar em 2023 um novo terminal de luxo, com áreas para dormir, tomar banho, fazer negócios, divertir-se… Excelente para quem tem medo de avião e adora a segurança de um shopping. Apertem os cintos!

Publicado em VEJA de 13 de outubro de 2023, edição nº 2863

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.