Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Que deselegante! Assessora republicana critica filhas de Obama

Depois de afirmar que adolescentes Malia e Sasha não tiveram compostura em evento na Casa Branca, assessora volta atrás, apaga comentário, pede desculpas e demissão do cargo

(Atualizado às 15h11)

A assessora de um congressista republicano protagonizou um episódio constrangedor ao falar mal das filhas do presidente Barack Obama. Em seu perfil em uma rede social, Elizabeth Lauten, diretora de comunicação de Stephen Fincher, criticou as roupas usadas por Malia, de 16 anos, e Sasha, de 13 anos, na cerimônia do Dia de Ação de Graças. Ela também reclamou que as garotas pareciam entediadas nas imagens e apontou o dedo para a educação recebida pelas jovens. Disse ainda que elas deveriam ter tido uma atitude mais respeitosa e elegante no evento.

“Eu sei que vocês duas estão no terrível período da adolescência, mas vocês são parte da família presidencial – tentem mostrar alguma elegância. Pelo menos respeitem o papel que desempenham”, escreveu Elizabeth em um post em sua página no Facebook que depois foi apagado. “Sua mãe e seu pai não respeitam suas posições muito bem, então deduzo que falta a vocês um pouco de ‘bom modelo’ (…) Ajam como se a Casa Branca importasse para vocês. Vistam-se como se merecessem respeito, não como se estivessem no bar”.

Leia também:

Obama usa cerimônia de “perdão” do peru para ironizar críticos

Plano torna sistema de imigração ‘mais justo’, diz Obama

É verdade que muitos comentaristas fizeram brincadeiras sobre as expressões desinteressadas das duas filhas do presidente na tradicional cerimônia em que Obama ‘perdoa’ dois perus como parte das celebrações. Mas os comentários de Elizabeth foram mais cáusticos.

A assessora acabou recebendo críticas tão duras quanto as que direcionou às filhas do primeiro-casal. Muitos defenderam que ela fosse demitida, mesmo depois que o post foi deletado, informou o jornal britânico Daily Telegraph. Uma das respostas ao post afirmou que sempre é possível discordar das políticas do presidente, “mas as crianças estão fora disso”.

Elizabeth resolveu pedir desculpas. “Depois de muitas horas de orações, conversas com meus pais e releituras das palavras publicadas online, posso ver mais claramente o quão ofensivas foram minhas palavras”, escreveu. “Gostaria de pedir desculpas a todos os que machuquei e peço que aprendam e cresçam (como posso garantir que aconteceu comigo) com esta experiência”. A assessora também admitiu que “julgou as duas jovens de uma forma que nunca teria desejado ser julgada quando adolescente”.

Depois de publicar o pedido de desculpas, a assessora pediu demissão. Fincher, um deputado do Tennessee que tem sido crítico da ação de Obama em relação à imigração e também ao Obamacare, não comentou o incidente.

Malia e Sasha são as mais jovens moradoras da Casa Branca desde Chelsea Clinton, que tinha 12 anos quando o pai, Bill, tornou-se presidente, em 1993. Obama e Michelle afirmam que tentam proteger as filhas da atenção do público.