Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quatro observadores europeus são libertados na Ucrânia

Outra equipe permanece em poder dos separatistas pró-Rússia há mais de um mês

Quatro observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) sequestrados em 26 de maio por rebeldes pró-russos no leste da Ucrânia foram libertados no início da madrugada desta sexta-feira no horário local.

“Foram libertados sem condições. Trata-se de um dinamarquês, um turco, um suíço e, se não me engano, um estoniano”, declarou à imprensa Aleksandr Borodaï, um representante da autoproclamada “República de Donetsk”.

Os quatro observadores pareciam cansados e tensos e se recusaram a falar com a imprensa.

Leia também:

Separatistas ucranianos aceitam cessar-fogo temporário

Senado revoga permissão dada a Putin para enviar tropas à Ucrânia

Kiev e milícias pró-russas acusam-se de violação da trégua

“Comemoramos o retorno dos quatro membros da missão depois de 31 dias de ausência”, comentou o número dois da missão da OSCE na Ucrânia, Mark Etherington.

“Estamos muito preocupados com o destino dos nossos outros quatro colegas”, completou, referindo-se a uma segunda equipe da OSCE que permanece refém desde 29 de maio no leste da Ucrânia.

Borodaï acrescentou que os observadores da OSCE foram levados por um chefe rebelde da região vizinha de Lugansk. As lideranças separatistas de Donetsk e Lugansk afirmam, com frequência, que não têm controle em suas regiões de todos os grupos paramilitares que lutam contra as forças ucranianas.

(Com agência France-Presse)