Clique e assine a partir de 9,90/mês

Quatro jornalistas italianos são sequestrados na Líbia

Por Imad Lamloum - 24 ago 2011, 16h15

Quatro jornalistas italianos, entre eles os enviados especiais dos jornais Il Corriere della Sera, la Stampa e Avvenire, foram sequestrados nesta quarta-feira na Líbia, informaram fontes do sindicato.

Entre os jornalistas, dois são repórteres do Corriere della Sera, um dos jornais mais influentes do país, explicou Bruno Tucci, presidente da Ordem de Jornalistas da região de Roma.

Segundo a mesma fonte, os quatro jornalistas, entre eles uma mulher, Elisabetta Rosaspina, iam de carro de Zawiya para Trípoli quando foram sequestrados por um grupo leal ao regime do coronel Muamar Kadhafi, que matou o motorista.

Os repórteres foram levados a um apartamento, de onde um deles telefonou para a redação do jornal para informar sobre o sequestro, contou Tucci.

Continua após a publicidade

“Pedimos às autoridades que se mobilizem imediatamente para conseguir sua libertação”, declarou Tucci.

Segundo o site do jornal Il Corriere della Sera, a Chancelaria italiana entrou em contato com seus interlocutores na Líbia e “está trabalhando” no assunto.

Publicidade