Clique e assine a partir de 8,90/mês

Quase 99% dos eleitores votaram pela independência do Sudão do Sul

Os resultados finais devem ser divulgados em fevereiro, mas a expectativa é de que vença o 'sim' pela independência

Por Da Redação - 21 jan 2011, 15h26

Quase 99% da população do Sudão do Sul votou pela independência do país em relação ao restante do Sudão no referendo da última semana, segundo os dados oficiais preliminares divulgados nesta sexta-feira pela Comissão Eleitoral. Na última apuração anuciada na semana passada, os resultados parciais já indicavam o resultado.

Os dados recentes são a última indicação do apoio massivo à independência do Sudão do Sul no referendo, votação prevista no acordo de paz de 2005 que colocou fim a uma década de guerra civil entre o norte islâmico e o sul cristão.

Os resultados finais devem ser divulgados em fevereiro, mas a expectativa é de que o “sim” pela independência do Sudão do Sul – o que dividiria o maior país da África em dois – vença com facilidade.

A página da Comissão do Referendo para o Sudão do Sul na internet indicou que 98,6% dos votos foram a favor da separação. Até agora foram apurados mais de 80% dos votos e em algumas áreas todos os votos foram contados.

“Os números estão incompletos e ainda são provisórios. Ainda esperamos os resultados finais, e por isso pode haver mudanças”, advertiu a comissão em um comunicado na internet.

Histórico – A realização do referendo é um dos pontos do acordo de paz assinado em 2005 entre o governo central de Cartum e os rebeldes do Sul, após 20 anos de guerra que deixou 2 milhões de mortos. O conflito do Sul do Sudão eclodiu em 1983, quando o regime de Cartum impôs a lei islâmica em todo o país e os insurgentes do sul, de maioria cristã, se revoltaram contra a decisão e iniciaram o conflito.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade