Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Putin supera Obama no ranking de poderosos da ‘Forbes’

Papa Francisco estreia na na 4ª posição. Presidente Dilma Rousseff é a 20ª

O presidente russo Vladimir Putin superou o americano Barack Obama – segundo colocado – como a pessoa mais poderosa do mundo no ranking de 2013 da revista Forbes. A publicação americana justifica a decisão de classificar Putin como o novo homem forte do mundo porque ele “continua solidificando seu controle sobre a Rússia e o cenário internacional”.

A lista traz ainda o presidente chinês Xi Jinping em terceiro lugar, seguido pelo papa Francisco, em quarto, e pela chanceler alemã Angela Merkel, em quinto. A presidente Dilma Rousseff aparece na 20ª posição. Além do papa, outras novidades na lista são Lee Kun-Hee (presidente da Samsung), Park Geun-Hye (presidente da Coreia do Sul), Janet Yellen (a próxima comandante do Fed, o Banco Central dos EUA), Martin Winterkorn (CEO da Volkswagen) e Jill Abramson (editor-executivo do The New York Times).

Além de Dilma Rousseff e do papa, o outro latino-americano em destaque é o magnata mexicano das telecomunicações Carlos Slim, classificado como o 12º mais poderoso do mundo, segundo a Forbes. Um outro mexicano também chama a atenção: o narcotraficante Joaquín “El Chapo” Guzmán, considerado o criminoso mais poderoso do mundo, está na 67ª posição.

A revista americana levou em consideração quatro fatores para selecionar 72 pessoas: sobre quantas pessoas exercem poder; os recursos financeiros sob seu controle; se têm influência em mais de uma esfera; e como utilizam de maneira ativa seu poder para mudar o mundo.

Leia também

Papa ordena saída de “bispo do luxo” de diocese alemã

Todo poderoso – Para a Forbes, o poder do atual presidente da Rússia é resultado da soma de vários fatores. Putin detém preciosos conhecimentos adquiridos na época em que chefiava a KGB (agência de inteligência russa), controla um poderoso exército nuclear, detém um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU e ainda dirige um país que possui grandes reservas de petróleo e gás.

Já o poder do papa, para a revista, advém do fato de ele ter influência sobre 1,2 bilhão de católicos. Como o primeiro pontífice das Américas, jesuíta e portador de um discurso baseado na humildade, ele “arejou a religião católica”. Francisco ainda é elogiado por sua atuação digital, pois possui uma conta no Twitter com mais 10 milhões de seguidores.

(Com agência France-Presse)