Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Putin ordena retirada parcial de tropas da Síria

Em visita à Síria pela primeira vez desde o início dos conflitos em 2011, Putin afirma ter eliminado Estado Islâmico do país

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou nesta segunda-feira a retirada parcial de suas tropas da Síria, durante uma visita surpresa ao país.

Putin se encontrou com seu colega sírio, Bashar al-Assad, na base aérea de Hamimim, na província litorânea síria de Latakia. Os líderes estiveram acompanhados pelo ministro russo de Defesa, Serguei Choigu, e o chefe do Estado Maior sírio, Ali Ayub.

“Eu tomei uma decisão: uma parte significativa do contingente das tropas russas localizadas na Síria está voltando para a Rússia”, anunciou.

Segundo Putin, se os terroristas do Estado Islâmico “levantarem a cabeça novamente”, a Rússia “realizará ataques nunca antes vistos”. “Nunca esqueceremos as vítimas e as perdas sofridas na luta contra o terrorismo tanto aqui na Síria como também na Rússia”, disse.

É a primeira visita de Putin a território sírio desde o início do conflito neste país em março de 2011. No passado, Assad viajou em duas ocasiões à Rússia –a última em 21 de novembro–, onde se reuniu com seu homólogo russo.

A Rússia é um dos principais aliados internacionais do Governo de Damasco e desde 30 de setembro de 2015 desenvolve uma campanha de bombardeios no país árabe, em apoio ao exército nacional. A base área de Hamimim é usada pela aviação russa para lançar seus ataques no resto do território sírio.

Na semana passada, o presidente russo anunciou a “completa derrota” do Estado Islâmico na Síria. Segundo o ministro da Defesa, Serguei Choigu, durante as últimas semanas foram realizados ataques aéreos sem precedentes na região de Bukamal, a última localidade importante em poder do Estado Islâmico.

(Com EFE e AFP)