Clique e assine a partir de 9,90/mês

Putin mostra dotes de atirador e limita orçamento de defesa da Rússia

Presidente russo inicia a construção de nova base no Ártico e já disse ter armas nucleares capazes de atingir qualquer lugar do mundo

Por Da Redação - Atualizado em 19 set 2018, 22h01 - Publicado em 19 set 2018, 19h36

Em mais um episódio de exibicionismo, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, testou hoje um novo modelo de fuzil de precisão fabricado pelo consórcio Kalashnikov, o SVCh-308. O teste deu-se no momento em que seu governo decidiu restringir o orçamento de Defesa de 2019 para 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB).

Dessa forma, Putin cumpre a promessa de reduzir as despesas no setor de defesa depois de terminar um ambicioso programa de rearmamento do país. Os 2,8% do PIB equivalem a um gasto de 43,4 bilhões de dólares. Para 2020 e 2021, haverá redução de 0,1% nessas despesas.

No final de agosto, seu governo iniciou a construção de uma base de defesa antiaérea no Ártico. Outras bases já foram levantadas na região, que concentra as maiores jazidas de petróleo e gás da Rússia.

Em seu discurso sobre o estado da nação, em março, Putin afirmou que a Rússia conta com armas nucleares “sem comparação”, que podem atingir qualquer lugar do planeta. A declaração levou alguns analistas militares a falarem sobre a possibilidade de uma nova corrida armamentista.

Putin esteve hoje no parque militar Patriot para presidir uma reunião da Comissão Nacional da Indústria de Guerra e foi convidado pelo consórcio Kalashnikov para o teste do novo fuzil. Segundo a imprensa local, Putin fez cinco disparos de uma distância de 600 metros e acertou o alvo na maioria das vezes.

Especialistas do Kalashnikov também mostraram ao presidente russo algumas de suas novas criações, como o blindado Stena, destinado à Guarda Nacional para uso distúrbios nas ruas.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade