Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Putin diz que Kiev é responsável por derrubada de avião de passageiros

Para presidente russo, 'tragédia não teria acontecido' se Kiev não tivesse reiniciado ofensiva contra rebeldes

(Atualizado às 21h47)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, resolveu se defender culpando a vítima. Nesta quinta-feira à noite, ele afirmou que o governo da Ucrânia é “responsável” pela derrubada do voo MH-17 da Malaysia Airlines, que transportava 298 pessoas. O governo ucraniano culpou os separatistas pró-Moscou que agem no leste do país de disparar contra a aeronave, mas no raciocínio torto de Putin, Kiev é a culpada, por ter criado um cenário para a tragédia ao não negociar com os rebeldes.

“Sem dúvida, o governo em cujo território isso aconteceu é responsável por essa terrível tragédia”, disse Putin, de acordo com um comunicado. Na sequência explicou o raciocínio de culpar justamente o país que vem sendo alvo das suas ambições imperialistas, afirmando que nada disso teria acontecido se o governo do presidente ucraniano Petro Poroshenko não tivesse reiniciado a ofensiva contra os rebeldes no início de julho. “Essa tragédia não teria acontecido se houvesse paz nessa terra, ou se [Kiev] não tivesse reiniciado a ofensiva no sudeste da Ucrânia”, afirmou, como se o normal fosse que os ucranianos observassem seu país se esfacelar sem oferecer nenhuma resistência.

Leia também:

Avião da Malásia com 295 pessoas cai na Ucrânia

Ucrânia acusa Rússia de derrubar um de seus caças

Brics limitam-se a defender ‘diálogo’ para crise na Ucrânia

O presidente expressou condolências aos familiares das vítimas e afirmou ainda que deu instruções aos militares do país para que ajudem na “investigação do crime”. Por fim, disse que “ninguém tem o direito de tirar conclusões sem informações objetivas do incidente”. Nós últimos meses, o governo da Ucrânia acusou a Rússia de enviar agentes para o leste do país e fornecer munição, armas antiaéreas e até tanques para os rebeldes.

Além do discurso distorcido de Putin sobre a tragédia, a imprensa russa também chegou a divulgar uma tese estapafúrdia de que o alvo do míssil teria sido a aeronave que levava o presidente russo de volta a Moscou, depois de uma visita ao Brasil para participar da Cúpula dos Brics.

No total, a aeronave da Malaysia Airlines que ia para Kuala Lumpur, na Masália, levava 280 passageiros e quinze tripulantes. Autoridades ucranianas afirmaram que o voo MH-17 foi derrubado por um sistema antiaéreo Buk, também conhecido como SA-11.

http://videos.abril.com.br/veja/id/a11a06f200186ad56c3ec34fda177aae

TV russa mostra cadáveres e objetos pessoais dos passageiros

Imagens registradas pelo canal de televisão russo Life News mostraram cadáveres de pessoas que estavam a bordo do voo da Malaysia Airlines. Os jornalistas também gravaram imagens de documentos e objetos pessoais espalhados na área da queda da aeronave.

Vídeo amador mostra explosão provocada pela queda do avião

Cinegrafista amador captou momento de explosão causada pela choque do avião com o solo

Vídeo amador registra fumaça provocada pela queda do Boeing 777

Imagens mostram fumaça provocada pela queda feitas a partir de uma área habitada