Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Putin com leopardo e Obama com poodle: provocação russa

'Temos diferentes valores e aliados', postou o vice-premiê Dmitry Rogozin

Por Da Redação 1 ago 2014, 16h16

O homem que empurra o mundo para o limiar de um conflito bélico já apareceu em fotos caçando baleias, cavalgando sem camisa, viajando de Harley-Davidson. As imagens intrépidas de Vladimir Putin sempre serviram de propaganda para o político que comanda a Rússia desde 1999. Nesta sexta-feira, também foram usadas para atacar o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Em sua conta no Twitter, o vice-primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Rogozin, colocou uma foto de Putin segurando um leopardo ao lado de uma imagem de Obama com um cachorro poodle. A montagem foi publicada junto com a mensagem: “Temos diferentes valores e aliados”. A foto de Putin foi tirada pouco antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, em fevereiro deste ano. O registro de Obama teria sido feito quando ele concorria ao Senado, segundo a imprensa americana.

A provocação de Rogozin surge depois de os EUA ampliarem as sanções contra a Rússia em resposta ao financiamento de separatistas na Ucrânia. Os comandados de Putin abateram um avião da Malaysia Airlines com quase 300 pessoas a bordo no último dia 17, o que forçou o governo americano e os países da União Europeia a aumentarem a pressão contra o Kremlin por meio de restrições aplicadas a áreas importantes da economia. Em uma rodada anterior, o próprio Rogozin foi alvo de restrições.

Mesmo com a animosidade explícita, ao anunciar o pacote de sanções nesta semana, Obama voltou a negar que o mundo esteja vivendo uma nova Guerra Fria. “Não, não é uma nova Guerra Fria. Isso é uma questão muito específica relacionada à falta de disposição da Rússia em reconhecer que a Ucrânia pode traçar seu próprio caminho”, disse. No ano passado, contudo, ao falar sobre o asilo concedido ao ex-analista de inteligência Edward Snowden, Obama afirmou que a Rússia exibia uma “mentalidade da Guerra Fria”.

Leia também:

EUA acusam Rússia de violar tratado de controle de armas

We have different values and allies pic.twitter.com/aJ1312jJNx

– Dmitry Rogozin (@DRogozin) 31 julho 2014

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)