Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Província turca obriga quem sai de casa sem máscara a ler 10 livros

Penalidades para infratores também incluem um valor equivalente a cerca de 650 reais e quarentena de três dias em casa

Por Da Redação Atualizado em 11 set 2020, 15h31 - Publicado em 11 set 2020, 15h29

Ficar três dias de quarentena em casa, pagar uma multa de cerca de 650 reais e ler dez livros: esta é a sanção anunciada na quinta-feira 10, pelo governo de Saraya, província no nordeste da Turquia, para quem não utilizar máscara em locais públicos e no ambiente de trabalho.

A nova medida foi anunciada nas redes sociais pelo governador da província, Çetin Oktay Yildirim, que afirmou que 65 pessoas já foram multadas pelo não cumprimento.

Os sancionados estão entre as pessoas flagradas em inspeções realizadas em todas as 81 províncias do país para aumentar as medidas de prevenção contra a Covid-19, em meio ao recente aumento de casos.

O governo turco também anunciou nesta sexta-feira que os cidadãos contaminados que fugirem da quarentena serão multados e reclusos em dormitórios por pelo menos duas semanas.

  • O ministro da Saúde, Fahrettin Koca, disse que a Turquia está “no segundo pico da primeira onda” da Covid-19, com uma média de 1.500 casos diários. O Conselho de Medicina da Turquia e especialistas ligados à oposição calculam que o número real de casos é dez vezes maior.

    ASSINE VEJA

    Covid-19 no Brasil: o pior já passou Leia nesta edição: Queda na curva de mortes mostra sinais de alívio na pandemia. E mais: por que o futuro político de Lula está nas mãos de Bolsonaro
    Clique e Assine

    Oficialmente, a Turquia registra 288.126 casos e 6.951 mortes por Covid-19, segundo levantamento da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos.

    (Com EFE)

    Continua após a publicidade
    Publicidade