Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Protestos na Venezuela deixam um morto e muitos feridos

Ao menos 147 pessoas foram presas e 120 ficaram feridas após confrontos com a polícia, afirmou a oposição — os motivos das detenções não foram divulgados

Por Da redação 27 out 2016, 08h54

Um policial morreu e outros dois agentes ficaram feridos durante protestos realizados nesta quarta-feira na Venezuela contra o governo do presidente Nicolas Maduro, informou o ministro do Interior e Justiça, general Néstor Reverol. Ao menos 147 pessoas foram presas e 120 ficaram feridas no país após confrontos com a polícia, afirmou a oposição — os motivos das detenções não foram divulgados.

“Lamentavelmente, temos um oficial da polícia do estado de Miranda morto, José Alejandro Molina Ramírez, e há dois oficiais feridos, um por arma de fogo e outro por objeto contundente”, disse Reverol em entrevista à TV estatal. O incidente ocorreu quando os agentes desbloqueavam uma estrada entre Caracas e San Antonio de los Altos, cidade satélite da capital, que era ocupada por manifestantes, declarou o ministro. O general disse que os manifestantes iniciaram “um ataque com armas de fogo” contra os policiais que agiam para liberar a estrada.]

Leia também
Venezuelanos marcham contra suspensão do referendo revogatório
Como a Venezuela se tornou a pior economia do mundo
Venezuelanos pedem esmola em semáforos de Boa Vista

Reverol acrescentou que duas pessoas foram detidas por envolvimento no ataque e anunciou que “ordenará um aprofundamento das investigações para esclarecer este homicídio”. O militar fez um apelo “à paz” após as grandes manifestações da oposição nesta quarta-feira, em diversas cidades do país, devido à suspensão do processo para a revogação do mandato de Maduro.

Paralelamente, Diosdado Cabello, o segundo principal líder do chavismo, afirmou que as Forças Armadas e os trabalhadores ocuparão as empresas que aderirem à greve geral convocada pela oposição contra Maduro.

(Com agências France-Presse e EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade