Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Protestos contra fraude eleitoral chegam a Kaliningrado

Moscou, 7 dez (EFE).- Os protestos contra a fraude eleitoral na Rússia chegaram nesta quarta-feira ao enclave báltico de Kaliningrado, na fronteira com a Polônia, onde mil manifestantes descontentes com os resultados da votação do domingo participam de um ato.

O protesto conta com a presença de partidários dos comunistas e dos outros partidos de oposição ao Rússia Unida (RU), ao qual acusam de falsificar os resultados para obter a maioria absoluta na Duma, a Câmara Baixa do Parlamento russo.

Entre os manifestantes, que receberam autorização das autoridades locais, estão vários deputados da Duma local.

Em Kaliningrado, capital do enclave, os comunistas derrotaram o partido do Kremlin por 32,5% contra 23,9% dos votos.

A Rússia vive nesta quarta-feira o terceiro dia de protestos populares contra a fraude, manifestações que começaram em Moscou e se propagaram a outras cidades como São Petersburgo, Samara e Saratov.

Mais de mil opositores foram detidos desde domingo em protestos contra a fraude, em sua maioria não autorizados.

O lema ‘Rússia sem Putin’ se transformou no grito de guerra das ações de protesto, nas quais até agora participaram principalmente representantes da oposição não parlamentar.

Por meio do Facebook foi convocada uma grande manifestação na Praça da Revolução, junto ao Kremlin, que já tem mais de 10 mil pessoas confirmadas.

O líder comunista, Gennady Ziuganov, denunciou que a Rússia Unida recebeu até 15% de votos a mais do que os que realmente obteve nas eleições parlamentares de domingo. EFE