Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Projétil de artilharia atinge ônibus e mata dez civis

Vídeo registra outro ataque desta terça-feira, que destruiu torre de controle aéreo do aeroporto de Donetsk. Ataques ignoram acordo de trégua

Um projétil de artilharia lançado contra uma barragem do Exército ucraniano atingiu um ônibus de passageiros no leste do país nesta terça-feira, matando dez civis. O ataque aconteceu perto de Bougas, 35 quilômetros ao sul de Donetsk, e foi o pior desde a mais recente declaração de trégua anunciada no início de dezembro.

O Exército informou que o alvo do ataque foi uma barreira militar localizada na estrada entre Donetsk, território tomado por separatistas pró-Rússia, e Mariupol, às margens do Mar de Azov e última grande cidade no leste da Ucrânia que ainda está sob o controle de Kiev. Treze pessoas ficaram feridas. Chefes rebeldes negaram envolvimento no episódio.

Leia também:

Interpol coloca ex-presidente da Ucrânia em lista de procurados

Em nova doutrina militar, Putin vê risco em expansão da Otan

Em outro ataque nesta terça, a torre de controle de tráfego aéreo no aeroporto de Donetsk foi destruída em meio a confrontos entre militares e rebeldes, que tentam expulsar as tropas do governo do local. O aeroporto, inaugurado com festa em 2012 pelo presidente deposto Viktor Yanukovich como marco da realização da Eurocopa, foi se desintegrando nos últimos meses de conflito na região.

Um soldado ucraniano foi morto e dez ficaram feridos nos combates, informou o porta-voz do Exército Andriy Lysenko. “O Exército russo e os terroristas deliberadamente escolheram a tática da escalada de tensões”, afirmou.

O aeroporto não funciona desde o início das hostilidades, em abril do ano passado, mas se tornou um símbolo para os dois lados da disputa. As forças do governo conseguiram evitar repetidas tentativas dos rebeldes de tomarem o controle do local.

Artigo Project Syndicate: A contrarrevolução preventiva da Rússia

A recente escalada nas tensões ocorre no momento em que Rússia, Ucrânia, França e Alemanha desistem de uma reunião para discutir uma solução para a crise. A desistência decorre do fracasso na implementação do cessar-fogo no leste.

“Nas últimas 24 horas a situação se deteriorou significativamente, especialmente perto do aeroporto de Donetsk. Mais baixas entre civis têm sido relatadas”, lamentou o chefe da missão europeia de monitoramento na Ucrânia, Ertugrul Apakan. O conflito já deixou mais de 4.700 mortos desde abril.


(Com agências France-Presse e Reuters)