Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Proibição de voos e corte de gás aumentam tensão entre Rússia e Ucrânia

Nesta quarta-feira, a Rússia interrompeu o fornecimento de gás por falta de pagamento e o primeiro-ministro ucraniano anunciou a proibição de aviões russos em seu espaço aéreo

Duas novas decisões acirraram ainda mais as tensões entre Rússia e Ucrânia nesta quarta-feira. De um lado, o primeiro-ministro ucraniano, Arseni Yatseniouk, anunciou a proibição dos voos de aviões russos sobre a Ucrânia, medida que vale tanto para aeronaves militares como voos comerciais. Em contrapartida, a Rússia interrompeu o fornecimento de gás ao país vizinho por falta de pagamento.

Alexei Miller, chefe-executivo da Gazprom, empresa de gás controlada pela Rússia, afirmou que a Ucrânia não pagou antecipadamente os futuros abastecimentos, por isso o fornecimento foi cortado. A Ucrânia alegou que deixou de pagar pois pode obter gás da Europa por preços mais baixos, reportou a BBC.

Leia também:

Ucrânia suspende entrega de mercadorias na Crimeia

Ucrânia e Rússia suspendem voos diretos

A Gazprom cortou o abastecimento de gás à Ucrânia em junho de 2014, após a escalada dos conflitos entre Kiev e rebeldes pró-Rússia que se seguiram à anexação da Crimeia, em março. Há dois meses, o fornecimento foi restabelecido com o acordo do pagamento antecipado. As temperaturas na Ucrânia, onde a maioria das casas depende de gás canalizado para aquecimento central, estavam abaixo de zero nesta quarta-feira.

A proibição dos voos em território vizinho não é inédito no conflito entre os dois países. Em outubro, ambos suspenderam os voos diretos de suas companhias aéreas, depois de a Rússia anunciar o fechamento de seu espaço aéreo a todas as empresas ucranianas.

No final de semana, quatro torres de alta tensão foram explodidas, o que interrompeu o fornecimento de energia da Ucrânia para a Crimeia. Dois dias depois, a Ucrânia suspendeu a entrega de mercadorias para a península anexada pela Rússia.

(Da redação)