Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pró-europeu Tadic e conservador Nikolic disputam Presidência sérvia

Snezana Stanojevic.

Belgrado, 19 mai (EFE).- O ex-presidente e pró-europeu Boris Tadic e o opositor conservador Tomislav Nikolic concorrem à Presidência da Sérvia no segundo turno das eleições deste domingo, e pela terceira vez desde 2004 se enfrentam em sua tentativa de dominar a cena política do país.

Cerca de 6,8 milhões de eleitores estão convocados às urnas e vivem neste sábado um segundo dia de reflexão antes de escolher o novo chefe do Estado, que terá um mandato de cinco anos.

Há duas semanas, no dia 6 de maio, foram 12 os candidatos que disputaram o cargo máximo da República Sérvia no primeiro turno do pleito, mas nenhum deles obteve a quantidade de votos necessária para superar metade do censo eleitoral.

Estas eleições presidenciais foram convocadas de forma antecipada, pois Tadic renunciou ao cargo no início de abril, dez meses antes do fim de seu mandato legal, para antecipar o pleito e fazê-lo coincidir com o parlamentar.

Tadic, que busca nas urnas um terceiro mandato, ganhou o primeiro turno com 25,31% dos votos. Foi uma ligeira vantagem à frente de Nikolic, um antigo ultranacionalista, agora de postura moderada, que obteve 25,05% de apoio, resultado este que indica uma luta acirrada no domingo.

No entanto, os analistas e as poucas pesquisas de intenções de voto publicadas para o segundo turno apontam Tadic como favorito. Os dois oponentes concorreram nas presidenciais de 2004 e 2008, e nas duas ocasiões Tadic derrotou Nikolic.

Ambos lideram as duas maiores legendas políticas do país: Tadic chefia o governista Partido Democrático (DS) e Nikolic, o opositor Partido Progressista Sérvio (SNS) – vencedor relativo das legislativas de 6 de maio, por ter obtido 73 das 250 cadeiras do Parlamento nacional, frente às 67 do DS.

No entanto, o DS tem mais poder de coligação para buscar mais aliados e formar uma nova maioria para governar em um novo mandato. Já estabeleceu acordo com seus parceiros socialistas da atual coalizão no poder – terceira formação mais votada nas parlamentares (44 deputados).

O Partido Socialista da Sérvia (SRS), o modernista pró-ocidental Partido Liberal-Democrático (LDP), o grupo Regiões Unidas da Sérvia (URS) e várias legendas menores anunciaram apoio a Tadic no segundo turno. EFE