Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prisão perpétua do ex-presidente egípcio Mohamed Mursi é anulada

Na semana passada, a mesma corte anulou a condenação à morte contra o ex-presidente por sua fuga de uma prisão durante a revolução de 2011

O Tribunal de Cassação do Egito anulou nesta terça-feira a prisão perpétua contra o ex-presidente Mohamed Mursi e ordenou um novo julgamento no caso em que ele é acusado de espionagem e colaboração com organizações estrangeiras para planejar ataques no Egito, incluindo movimento palestino Hamas.

Também foi cancelada a condenação do líder da Irmandade Muçulmana, Muhammad Badie, e de outros 15 dirigentes e membros da confraria.

No último dia 15, a mesma corte anulou a condenação à morte contra o ex-presidente por sua fuga de uma prisão durante a revolução de 2011 e também ordenou a realização de um novo julgamento.

Mohamed Mursi ainda cumpre penas relacionadas a dois outros casos.

O ex-presidente egípcio, eleito em 2012 após a queda do ditador Hosni Mubarak, tentou instaurar uma ditadura fundamentalista no país, mas acabou derrubado pelos militares em julho do ano seguinte após protestos em massa da população.

 

(Com EFE)