Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Príncipe William defende família real de acusações de racismo

"Nós não somos nem um pouco uma família racista" disse, em resposta às acusações feitas pelo irmão Harry e pela esposa Meghan Markle

Por Julia Braun Atualizado em 11 mar 2021, 10h03 - Publicado em 11 mar 2021, 09h46

O príncipe William, neto da rainha Elizabeth II, defendeu nesta quinta-feira, 11, a realeza britânica contra as acusações de racismo feitas pelo seu irmão Harry e pela esposa Meghan Markle em uma entrevista no final de semana. O herdeiro do trono afirmou que a família real “não é nem um pouco racista”.

“Eu ainda não falei com ele, mas pretendo”, afirmou William ao ser indagado por repórteres sobre o irmão, durante uma visita a uma escola em Londres ao lado de sua mulher, a duquesa de Cambridge. Em seguida, questionado se a família real é racista, ele respondeu: “Nós não somos nem um pouco uma família racista”.

O príncipe, que é o segundo na linha de sucessão após seu pai Charles, foi o primeiro membro da família a comentar as alegações feitas por Harry e Meghan em uma polêmica entrevista à apresentadora Oprah Winfrey no último domingo 7. O Palácio de Buckingham emitiu um comunicado de 61 palavras após as declarações, mas não conseguiu reverter a controvérsia.

No domingo, Meghan e Harry afirmaram que um membro da família real teria feito comentários racistas sobre a cor de seu primeiro filho, Archie. Segundo o casal, havia uma preocupação do quão escura seria a pele do bebê. A Coroa também decidiu que o menino, hoje com quase 2 anos, não receberia proteção ou o título de príncipe, algo que seria seu direito automático.

Harry preferiu não revelar publicamente qual parente fez os comentários sobre a cor de pele da criança, mas Oprah negou que tenha sido a rainha Elizabeth II ou seu marido, o príncipe Phillip.

Continua após a publicidade
Publicidade