Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Harry volta ao Reino Unido para prestar homenagem ao avô, príncipe Philip

Esta seria a primeira vez que duque de Sussex volta ao lar desde que ele e a esposa, Meghan Markle, se afastaram da Família Real em março passado

Por Da Redação 12 abr 2021, 12h16

Após mais de um ano afastado, em meio a turbulências com a família real britânica, o Príncipe Harry foi avistado retornando ao lar nesta segunda-feira, 12. Citando uma testemunha ocular, o jornal britânico The Sun reportou que o duque de Sussex foi visto no aeroporto de Heathrow, em Londres, desembarcando de um vôo da British Airways vindo de Los Angeles, com o presumido intuito de comparecer ao funeral de seu avô, o Príncipe Philip, morto aos 99 anos na última sexta-feira, 9.

Fontes oficiais não confirmaram a suposta viagem, mas um porta-voz do Palácio de Buckingham já havia informado que o príncipe “está planejando comparecer” ao funeral no sábado, 16, em Windsor. Esta seria a primeira vez que Harry retorna ao Reino Unido desde que ele e sua esposa, a atriz Meghan Markle, se afastaram da Família Real em março do ano passado.

A duquesa de Sussex não se juntará ao marido para o funeral. Ela está grávida do segundo filho do casal e “foi aconselhada por seu médico a não viajar para o Reino Unido”, disse um porta-voz do Palácio de Buckingham. Os dois residem na Califórnia e, apesar do recente drama com a realeza britânica, já prestaram homenagem ao falecido monarca no último sábado.

As relações entre os membros da família real estão em um ponto baixo após a bombástica entrevista concedida à apresentadora americana Oprah Winfrey. As alegações do casal real, particularmente sobre questões raciais e de saúde mental, levaram a pedidos de investigação pelo palácio, mas uma declaração da rainha indica que o caminho a seguir será afastado dos holofotes – como a família real costuma operar.

Segundo as regras atuais do Reino Unido, para entrar no país é preciso que viajantes internacionais preencham um formulário com as informações de estadia e façam um teste (com resultado negativo) para a Covid-19. Após a chegada, é requisito fazer uma quarentena de 10 dias, realizando mais dois testes no segundo e oitavo dia.

É possível que Harry deseje seguir os regulamentos e esteja garantindo um período de quarentena antes de comparecer ao funeral. O príncipe pode usar o sistema de “teste para liberação” do governo para encerrar sua quarentena mais cedo, que permite que o viajante banque o próprio teste para a Covid-19 no quinto dia após a chegada. Mediante resultado negativo, o isolamento pode ser encerrado.

O Reino Unido também abre exceções para os viajantes em luto, permitindo a quebra da quarentena em “circunstâncias limitadas” por motivos de compaixão, que incluem “comparecer ao funeral de um membro da família, de um parente próximo ou de um amigo”. O indivíduo deve se isolar em todas as outras ocasiões.

Continua após a publicidade

A cerimônia, já planejada anos atrás e aprovada por Philip, foi adaptada pela rainha para respeitar as restrições da pandemia. Os arranjos foram feitos em “consulta estreita” com o governo e funcionários de saúde pública para atender às diretrizes de distanciamento social que limitam os funerais a 30 pessoas.

O duque de Edimburgo será sepultado de forma privada na Capela de São Jorge, em Windsor, no que é conhecido como um “funeral real cerimonial”, e não será velado pela população em prédio público. Segundo o protocolo real, os funerais são geralmente reservados aos monarcas, de modo que a cerimônia será semelhante à da rainha-mãe, em 2002.

Philip: “Mestre do churrasco, lenda das conversas e atrevido até o fim”

O príncipe afastado publicou uma homenagem a Philip, que faleceu na sexta-feira passada, por meio de um comunicado da sua Fundação Archewell.

“Ele era autenticamente ele mesmo, com uma sagacidade seriamente afiada e podia prender a atenção de qualquer sala devido ao seu charme – e também porque você nunca sabia o que ele poderia dizer a seguir”, publicou Harry.

O duque de Sussex acrescentou que Philip será lembrado por todos como o parceiro da monarca (no caso, a Rainha Elizabeth II) com o maior reinado, como um soldado condecorado, um príncipe e um duque, “mas para mim, como muitos de vocês que perderam um ente querido ou avô durante a dor do ano passado, ele foi meu avô: mestre do churrasco, lenda das conversas e atrevido até o fim”.

“Nessa nota, vovô, obrigado por seu serviço, sua dedicação à vovó e por sempre ser você mesmo. Sua falta será profundamente sentida, mas você será sempre lembrado – pela nação e pelo mundo. Meghan, Archie e eu (assim como sua futura bisneta) sempre teremos um lugar especial para você em nossos corações”, completou, encerrando o comunicado com as palavras “Per Mare, Per Terram”, que significa “Por Mar, Por Terra” – o lema dos Fuzileiros Navais, que Philip serviu até 1953, mantendo depois fortes laços.

Em comunicado distinto, seu irmão, o príncipe William, concordou que o avô tinha forte presença de espírito: “Sempre darei valor às memórias especiais que meus filhos terão de seu bisavô vindo buscá-los em sua carruagem e vendo por si mesmos seu contagiante senso de aventura, bem como seu malicioso senso de humor!”

Continua após a publicidade
Publicidade