Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Príncipe Harry, sem proteção policial, diz temer pela segurança da Rainha

Neto da monarca, que abdicou das funções da realeza em 2020, busca direito de ter seguranças pessoais no Reino Unido

Por Da Redação Atualizado em 20 abr 2022, 19h28 - Publicado em 20 abr 2022, 16h06

O príncipe Harry afirmou ainda existirem problemas de segurança após viagem ao Reino Unido para ver a rainha Elizabeth II, na semana passada. Desde que abdicou das funções da realeza, em 2020, o neto da monarca enfrenta uma disputa com o governo sobre o direito de receber proteção policial quando estiver em solo britânico.

Em entrevista à NBC News, o príncipe comentou sua recente visita ao disse Castelo de Windsor em sua primeira viagem ao Reino Unido em 2022. Ele afirmou que um dos objetivos da viagem era o de garantir que a rainha estivesse “protegida”.

“Estou apenas me certificando de que ela esteja protegida e tenha as pessoas certas ao seu redor”, disse Harry.

Questionado sobre sua presença nas celebrações de Jubileu de Platina da rainha Elizabeth – evento que marca os 70 anos da monarca no trono britânico –, o nobre demonstrou vontade de participar da comemoração, mas disse que ainda enfrenta “questões de segurança”, indicando que a possibilidade voltar a morar no país ainda é remota.

“Para mim, lar agora é, por enquanto, os Estados Unidos”, declarou o príncipe.

O neto da rainha Elizabeth e sua esposa Meghan Markle deixaram os deveres reais em 2020 para fazer carreira em Los Angeles. O casal anunciou sua decisão em uma entrevista dada à apresentadora Oprah Winfrey no ano passado e a notícia causou alvoroço na família real. 

Continua após a publicidade

Desde então, o neto da rainha tem reivindicado ao governo britânico seu direito de proteção policial. Os advogados de Harry afirmam que o príncipe não está recebendo o nível de segurança que precisa.

“Na ausência de tal proteção, o príncipe Harry e sua família não podem voltar para casa”, disseram os advogados do príncipe.

+ Príncipe Harry reencontra família real após mais de um ano

Um comunicado da assessoria de Harry citou um incidente em julho de 2021, em que supostamente sua segurança havia sido comprometida ao sair de um evento de caridade devido à falta de proteção policial.

Questionado sobre a declaração, um porta-voz do governo disse que o sistema de segurança do Reino Unido era “rigoroso e proporcional” e que seria “inapropriado” comentar em detalhes sobre quaisquer procedimentos legais.

Os representantes de Harry afirmam que o governo decidiu que o príncipe não deve receber proteção policial quando estiver em solo britânico, mesmo que ele mesmo ele cubra os custos financeiros da equipe de segurança.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)