Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Principal magistrado da Caxemira paquistanesa é ferido a tiros

Por Rouf Bhat - 25 out 2011, 11h49

O chefe da Alta Corte de Justiça da parte da Caxemira administrada pelo Paquistão foi atacado a tiros nesta terça-feira por um homem armado em Muzzaffarabad, capital deste Estado autônomo do nordeste paquistanês, anunciou a polícia.

“O juiz levou um tiro no abdome. Os médicos se preparam para operá-lo”, declarou por telefone à AFP Riaz Abbasi, oficial de polícia do lado paquistanês desta região de maioria muçulmana disputada entre a Índia e o Paquistão, duas potências militares nucleares vizinhas e rivais.

O juiz Ghulam Mustafa Mughal caminhava no campus da Universidade de Muzzaffarabad quando seu agressor, escondido na vegetação, o atacou a tiros, segundo um oficial de polícia.

“No momento, não podemos dizer se se trata de um ato de terrorismo ou se foi em consequência de algum desentendimento”, acrescentou.

Publicidade

A Caxemira, cuja outra parte é administrada pela Índia, está no centro das disputas entre os dois rivais do subcontinente. Duas das três guerras entre os dois países depois de suas independências do império britânico em 1947 foram travadas nesta região, de maioria muçulmana em ambos os lados da Linha de Controle (LoC), linha de cessar-fogo definida pela ONU em 1949.

Publicidade