Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS INTERNACIONAIS FEVEREIRO 2011

Dia 1.-

– Egito. O presidente Hosni Mubarak anuncia que não concorrerá às próximas eleições, no meio de grandes protestos.

– Jordânia. O Governo de Samir Rifai renuncia, após os protestos dos cidadãos.

Dia 2.-

– Tunísia. O ex-ministro do Interior Rafik Belhaj foi detido em Kacem pela repressão civil que derrubou o presidente Zine el Abidine Ben Ali.

– Washington. Cancelados mais de 12 mil voos nos EUA pelo temporal de neve que afetou mais de 100 milhões de pessoas.

Dia 3.-

– Iêmen. Explodem protestos populares contra o presidente Abdullah Saleh.

Dia 4.-

– Bruxelas. Cúpula de chefes de Estado e de Governo europeus respalda a exigência alemã para aumentar o fundo de resgate na zona do euro.

– Munique (Alemanha). Começa a Conferência de Segurança.

Dia 5.-

– Egito. Mubarak muda a cúpula do partido governante.

– Roma. Grandes manifestações acontecem em diversas cidades italianas contra Silvio Berlusconi pelo escândalo ‘Ruby’.

Dia 6.-

– Egito: O vice-presidente Omar Suleiman e a oposição acordam reformas constitucionais.

– Washington. São divulgadas as primeiras imagens feitas pela Nasa da superfície e da atmosfera do Sol.

Dia 7.-

– Londres. Começa a audiência de extradição para a Suécia de Julian Assange, fundador do ‘Wikileaks’, por supostos delitos sexuais.

Dia 8.-

Nairóbi. Piratas sequestram no Oceano Índico o petroleiro italiano ‘Mv Savina Caylyn’, com 22 tripulantes.

Dia 9.-

– Paquistão. Renuncia o Governo de Yousef Raza.

– Muscat (Omã). Piratas sequestram o petroleiro de bandeira grega e propriedade panamenha ‘Irene’, com 25 tripulantes.

Dia 10.-

– Egito. Mubarak anuncia que cede prerrogativas ao vice-presidente Suleiman, e a ‘cúpula’ militar apoia o povo.

Dia 11.-

– Egito. O vice-presidente Suleiman anuncia que Mubarak entregou o poder aos militares para a transição democrática.

– Havana. O Governo cubano decide libertar dois prisioneiros do Grupo dos 75.

Dia 12.-

– Argélia. Repressão policial atua na manifestação popular da Praça Primeiro de Maio de Argel contra o presidente Bouteflika.

– Iêmen. Explodem grandes protestos contra Abdullah Saleh em Sana.

Dia 13.-

– Egito. A junta militar governante anuncia a transição ao poder civil.

Dia 14.-

– Tunísia. A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, analisa com autoridades tunisianas a chegada em massa de imigrantes ilegais à Itália.

– Bruxelas. A Eurozona acorda um futuro fundo de resgate de 500 bilhões de euros, o dobro do atual.

– Ramala. Autoridade Nacional Palestina: Renuncia o Governo de Salam Fayyad.

Dia 15.-

– Líbia: Começam os protestos contra o regime de Kadafi.

– Nova York. Bolsas de Frankfurt e Nova York se fundem.

Dia 16.-

Berlim. Angela Merkel designa Jens Weidmann como novo presidente do Bundesbank.

Dia 17.-

Riad. O ex-presidente tunisiano Ben Ali entra em coma, após sofrer um acidente cerebrovascular na Arábia Saudita, onde está refugiado.

Dia 18. –

– Jordânia e Djibuti. Primeiros protestos populares para pedir reformas políticas.

– Tunísia. O Governo de transição concede a anistia geral a presos políticos.

Dia 19. –

Paris. O G20 acorda criar indicadores que meçam desequilíbrios financeiros globais.

– Irã. Libertados os dois jornalistas alemães detidos por 5 meses ao tentar entrevistar o filho de uma mulher acusada de adultério.

Dia 20.-

– Rabat. Manifestação em massa pela abertura política na frente da sede do Parlamento, em Rabat, e Al Hoceima, onde 5 pessoas morreram queimadas em uma agência bancária tomada por manifestantes.

Dia 21.-

– Líbia. Pelo menos 250 pessoas são mortas em Trípoli pelos bombardeios contra os manifestantes. Renuncia o ministro da Justiça, Mustafa Abdel Jalil.

Dia 22.-

– Líbia. Kadafi assegura em discurso televisado que lutará até a morte. Renuncia seu ministro do Interior, general Abdul Fatah Yunis.

– Egito. Juramento do primeiro Governo de transição política.

– Barein. O rei al-Khalifa liberta presos políticos, após os protestos populares.

– Nova Zelândia. Um terremoto de 6,3 graus em Christchurch deixa cerca de 200 mortos e desprende 30 milhões de toneladas de gelo de uma geleira.

Dia 23.-

– Riad. O rei saudita, Abdullah bin Abdul Aziz, anuncia ajudas econômicas milionárias em sua chegada ao país.

Dia 24.-

– Argélia. O presidente Bouteflika levanta o estado de exceção vigente por 19 anos.

– Washington. A nave Discovery parte com 6 tripulantes em sua última missão à Estação Espacial Internacional.

Dia 25.-

– Dublin. Eleições gerais antecipadas na Irlanda formam um Governo de coalizão entre o ganhador, o conservador Fine Gael, e o Partido Trabalhista.

– Bruxelas. A União Europeia acorda um embargo armamentista total e o congelamento de bens do clã Kadafi em território comunitário.

Dia 26.-

– Washington. A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, anuncia que revogou os vistos de entrada ao país de funcionários líbios e seus familiares.

– Egito. O comitê de analistas constitucionais propõe reduzir de 6 a 4 anos o mandato presidencial e permitir apenas uma reeleição.

Dia 27.-

– Nações Unidas. A ONU adota sanções contra o regime líbio.

– Tunísia: Renuncia o primeiro-ministro, Mohamed Ghannouchi, substituído por Beji Said Essebsi.

– França. Remodelação ministerial do Governo francês com revezamentos em Relações Exteriores, Defesa e Interior.

Dia 28.-

– Bruxelas. A UE aprova sanções econômicas e militares contra o regime líbio de Kadafi.

– Egito. A justiça egípcia proíbe Mubarak e sua família de deixar o país, além de congelar seus bens e contas bancárias.

doc/dsm