Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Princesa de Dubai reaparece em foto e pode estar na Espanha

Latifa al-Maktoum chamou atenção internacional em fevereiro, depois de revelar detalhes de suposto cativeiro em uma villa transformada em prisão

Por Da Redação Atualizado em 22 jun 2021, 15h53 - Publicado em 22 jun 2021, 15h52

Meses depois de aparecer em um vídeo dizendo que estava presa contra sua vontade por seu próprio pai, o governante de Dubai, a princesa Latifa al-Maktoum foi vista em uma publicação no Instagram que parece mostrá-la na Espanha, como parte do que é descrito como “férias europeias”. Ela não era vista em público desde que tentou fugir de Dubai, em 2018.

A publicação da foto na segunda-feira, 21, que supostamente mostra a princesa de 35 anos no aeroporto Bajaras, em Madri, foi  feita na conta de Sioned Taylor, e mostra as duas amigas juntas.

“Ótimas férias europeias com Latifa. Nós estamos nos divertimos explorando!”, diz a legenda.

Em fevereiro, Latifa chamou atenção internacional depois de revelar detalhes de um suposto cativeiro em uma villa transformada em prisão, em vídeos divulgados pela emissora BBC. Até mesmo o escritório de direitos humanos das Nações Unidas pediu aos Emirados Árabes Unidos provas de que a princesa estava viva.

Na filmagem, ela afirma que todas as janelas da casa são gradeadas, cinco policiais homens patrulham a área externa e duas mulheres, a interna, e a princesa não tem permissão para sair e tomar ar fresco.

O xeique Mohammed al-Maktoum, que também acumula os cargos de vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes, nega todas as acusações. Em comunicado oficial, a família real de Dubai informou, no começo desse ano, que a princesa está sendo cuidada em casa, com ajuda da família e de médicos.

Os vídeos  foram gravados cerca de um ano após sua captura e retorno a Dubai, quando ela tentou escapar do país em 2018 e foi vista publicamente pela última vez. Amigos da princesa afirmaram que ela planejou a fuga por sete anos e arrecadou o equivalente a 1,5 milhão de reais para executar seu plano.

Latifa dizia que se sentia maltratada e oprimida por seu pai e que desejava deixar o país, onde as mulheres ainda são tratadas como inferiores. Antes da fuga, gravou um vídeo para o YouTube em que contava suas intenções de “reivindicar minha própria vida, minha liberdade”. “Não tenho permissão para dirigir, não tenho permissão para viajar ou sair de Dubai”, disse.

A princesa também contou que já havia tentado fugir em outras ocasiões, sempre sem sucesso. Aos 16 anos, quando planejou escapar pela primeira vez, foi capturada na fronteira dos Emirados. Acabou presa por 3 anos, torturada e violentada.

Continua após a publicidade
Publicidade