Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Primeiro voo comercial dos EUA em 55 anos pousa em Cuba

Aeronave da companhia aérea americana JetBlue aterrissou nesta quarta-feira no aeroporto de Santa Clara, no centro da ilha caribenha

Por Da redação Atualizado em 31 ago 2016, 16h57 - Publicado em 31 ago 2016, 15h39

O primeiro voo regular entre Estados Unidos e Cuba em mais de meio século aterrissou nesta quarta-feira no aeroporto de Santa Clara, no centro da ilha, iniciando uma nova era nas relações entre os antigos inimigos da Guerra Fria.

Com 150 passageiros a bordo, entre eles o secretário de Transporte americano, Anthony Foxx, o A320 da companhia aérea americana JetBlue aterrissou às 10h57 locais (11h57 de Brasília) em Santa Clara.

O voo foi recebido com uma “saudação com canhão de água”, pouco mais de uma hora depois de decolar do aeroporto de Fort Lauderdale, na Flórida.

Os dois primeiros passageiros a sair da aeronave desceram as escadas carregando cada um deles uma bandeira, dos Estados Unidos e de Cuba e, ao pisar em terra firme, diante das câmeras de televisão, se abraçaram.

LEIA MAIS:
EUA e Cuba restabelecem voos regulares após mais de 50 anos
Americanos são terceiro maior grupo de turistas em Cuba

“Foi uma emoção incrível, todos os passageiros, a imprensa que estava neste voo histórico, estavam sorrindo e emocionados ao chegar”, declarou a diretora do Aeroportos Internacionais da JetBlue, Giselle Cortés, descrevendo o ambiente que reinou durante o voo.

“Minha avó é cubana, levou minha família há 60 anos, sou a primeira da geração de minha família a chegar a Cuba, que é minha segunda casa. É possível sentir a emoção de voltar para casa”, acrescentou Cortés, de 34 anos.

Continua após a publicidade

Este foi o primeiro voo regular entre os dois países desde 1961, quando o tráfego aéreo foi suspenso, vítima da Guerra Fria. A passagem custa em torno de 100 dólares (325 reais) o trecho de ida, e o dobro por ida e volta.

Washington e Havana acordaram em fevereiro deste ano restabelecer os voos comerciais. Entretanto, o embargo dos EUA ainda proíbe o turismo em Cuba, mas os americanos podem viajar dentro de outras 12 categorias. As mais utilizadas são o intercâmbio cultural ou educacional.

Desde que no ano passado foi liberada a possibilidade de viajar a Cuba, as visitas bateram um recorde: 161.000 em 2015, 77% mais que no ano anterior, de acordo com o ministério do Turismo da ilha.

Pilotos cubanos

O voo inaugural foi pilotado pelo capitão Mark Luaces e pelo primeiro oficial Francisco Barreras, ambos americanos de pais cubanos, informou a JetBlue. Ele será seguido na quinta-feira por um da Silver Airways, também a Santa Clara, e depois pelos da American Airlines, que a partir de 7 de setembro voará a cinco destinos cubanos.

Ao longo dos próximos meses a regularidade dos voos aumentará até chegar a 110 diários, 20 deles a Havana.

As autoridades americanas ainda não decidiram quais companhias servirão à capital. Por enquanto, voarão a nove aeroportos provinciais as companhias JetBlue, American, Silver, Frontier, Southwest e Sun Country. Os voos partirão de Miami, Fort Lauderdale, Chicago, Minneapolis e Filadélfia e chegarão às cidades cubanas de Camagüey, Cayo Coco, Cayo Largo, Cienfuegos, Holguín, Manzanillo, Matanzas, Santa Clara e Santiago de Cuba.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade