Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Primeira santa brasileira, Irmã Dulce será canonizada em 13 de outubro

A cerimônia será presidida pelo papa Francisco no Vaticano; pontífice reconheceu o segundo milagre da beata baiana em maio

A freira irmã Dulce, conhecida como “O Anjo bom da Bahia”, será canonizada no próximo dia 13 de outubro em uma cerimônia presidida pelo papa Francisco no Vaticano, de acordo com um comunicado do site Vatican News, canal oficial de informações da Igreja Católica. Irmã Dulce será a primeira santa brasileira. 

A beata foi proclamada santa em maio deste ano, quando o pontífice reconheceu mais um de seus milagres. Nascida em Salvador no dia 26 de maio de 1914, irmã Dulce foi beatificada em 22 de maio de 2011. Ela ficou conhecida por obras de caridade e de assistência aos pobres e necessitados. Morreu no dia 22 de maio de 1992 na capital baiana.

Seu processo de canonização começou oito anos depois, em janeiro de 2000. Com o início dos trâmites, os restos mortais da religiosa, que estavam na Igreja da Conceição da Praia foram transferidos para a Capela do Convento Santo Antônio, na sede das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), também em Salvador.

Foi em 2001 que o primeiro milagre foi atribuído à Irmã Dulce. Cláudia Cristiane dos Santos relatou ter tido hemorragia após dar à luz, e foi curada depois de o padre José Almi de Menezes rogar à freira baiana. Depois da beatificação, a Assessoria de Memória e Cultura das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) informou que recebeu milhares de casos de pessoas que relataram ter obtido graças por meio do “O Anjo bom da Bahia”. Seu segundo milagre reconhecido foi a cura da cegueira de um homem de 50 anos.

Irmã Dulce recebeu este nome em 1933, ao se tornar freira das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, em homenagem ao nome de sua mãe. Seu nome de batismo é Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes.

“Com o Decreto autorizado pelo Santo Padre reconhecendo o milagre atribuído à intercessão de irmã Dulce, a Beata será proximamente proclamada Santa em solene celebração de canonizações”, comunicou o Vaticano em 14 de maio.