Clique e assine com até 92% de desconto

Primárias democratas: derrota histórica de um Kennedy em Massachusetts

Joseph Kennedy III, membro da dinastia política mais proeminente dos EUA, reconheceu a derrota para veterano Edward Markey

Por Da Redação 2 set 2020, 13h26

Pela primeira vez, um membro da proeminente família Kennedy perdeu uma eleição no estado americano de Massachusetts. Joseph Kennedy III, sobrinho-neto do ex-presidente John F. Kennedy, reconheceu na noite da terça-feira 1 sua derrota nas primárias democratas por uma vaga ao Senado, o que compromete o futuro de uma das dinastias políticas mais famosas dos Estados Unidos.

De acordo com resultados ainda parciais, após a apuração de 43% dos votos, Joe Kennedy perdeu para o senador veterano Edward Markey, que tenta um novo mandato, por quase dez pontos.

Além do parentesco com o ex-presidente JFK, o candidato é filho do ex-senador Joseph Patrick Kennedy II e neto do ex-procurador-geral Robert F. Kennedy.

O resultado, antecipado pelas pesquisas, é amargo para Kennedy, que em 2019 foi considerado uma estrela em ascensão do Partido Democrata. Inicialmente, parecia em boa posição para derrotar Markey, eleito como deputado há 44 anos e como senador há sete.

Representante no Congresso desde 2012, Joseph Kennedy III se apresentou como um candidato mais próximo das famílias e das minorias que seu rival, os mesmos argumentos que ajudaram vários jovens democratas a destronar velhos congressistas do partido nas primárias desde 2018.

Apoiado pela presidente da Câmara, Nancy Pelosi, Kennedy criticou Markey por seu longo período em Washington. Os ataques não afetaram o rival, sobretudo, porque as posturas dos dois candidatos eram muito similares.

Markey, que se apresentou como um candidato contra o sistema, recebeu o apoio da ala mais à esquerda do partido, encarnada pela congressista Alexandria Ocasio-Cortez, de Nova York, com quem apresentou em conjunto o plano para um “novo acordo verde”. O veterano também contou com apoio de outra grande figura progressista, a senadora e ex-pré-candidata à Presidência Elizabeth Warren.

Continua após a publicidade

Como Massachusetts é um reduto democrata, o vencedor das primárias tem praticamente garantida a cadeira no Senado nas eleições de novembro.

Kennedy rejeitou ataques sofridos durante a campanha. Na terça-feira, ele declarou que não sentia nenhuma pressão relacionada ao sobrenome e aos familiares famosos.

“Sempre que me candidatei a algum cargo, eu sempre disse, de maneira clara, que apenas eu estava na cédula. Meu pai, meu avô, seus irmãos e irmãs não têm nada a ver com isso, apenas eu”, afirmou.

Ainda não é possível determinar se a dinastia Kennedy pode estar perto de um limbo político. A mais recente convenção democrata provocou o retorno das especulações sobre a possibilidade de uma carreira política para Jack Kennedy Schlossberg, neto do ex-presidente JFK, assassinado em 1963.

O jovem de 27 anos apareceu rapidamente ao lado da mãe durante um pedido de voto a Joe Biden. Ele fez referência a uma frase famosa do avô: “Nós podemos alcançar novas fronteiras, mas apenas com um presidente que pergunte o que ele pode fazer por nosso país”, disse Schlossberg.

  • As palavras ecoavam o discurso de posse de seu avô, em 1961, quando declarou a famosa frase: “Não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por seu país”.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade