Presidente islandês reeleito para quinto mandato

Por Thorvaldur Orn Kristmundsson - 1 jul 2012, 10h08

O socialista Olafur Ragnar Grimsson foi reeleito presidente da Islândia para o quinto mandato, com 52,78% dos votos, contra 33,16% da principal rival, a jovem jornalista Thora Arnorsdottir.

No sábado à noite, Arnorsdottir, uma jornalista de televisão de 37 anos sem experiência política, admitiu a derrota.

Grimsson liderava as pesquisas desde março, quando anunciou que disputaria um novo mandato, em resposta a um abaixo-assinado de 30.000 pessoas que pedia a reconsideração da decisão de não ser candidato.

Grimsson consolidou sua popularidade por ter vetado, em duas oportunidades, a promulgação de uma lei desfavorável para os contribuintes. Segundo o texto, os islandeses deveriam indenizar Grã-Bretanha e Holanda, cujos correntistas foram prejudicados pela falência do banco Icesave em 2008.

Publicidade

Olafur Ragnar Grimsson ocupa desde 1996 o cargo de presidente, puramente honorário, já que o Executivo é comandado pelo chefe de Governo.

Thora Arnorsdottir, uma mãe solteira de três filhos que defende os direitos das mulheres e a neutralidade sexual, seguiu o exemplo de liderança das mulheres islandesas.

Vigdis Finnbogadottir foi a primeira mulher do mundo eleita presidente democraticamente (1980-1996), a primeira-ministra Johanna Sigurdardottir é abertamente homossexual e a Igreja islandesa acaba de ordenar a primeira mulher arcebispo.

Publicidade