Clique e assine a partir de 8,90/mês

Presidente da República Democrática do Congo não concorrerá a 3º mandato

Por Da Redação - 3 fev 2012, 15h11

Kinshasa, 3 fev (EFE).- O presidente da República Democrática do Congo (RDC), Joseph Kabila, não concorrerá a um terceiro mandato no cargo, afirmou nesta sexta-feira o porta-voz do Governo, Lambert Mende.

‘O presidente Joseph Kabila não tem nenhuma intenção de apresentar-se pela terceira vez e não tem intenção de mudar a Constituição para isso’, declarou Mende à imprensa.

Para o porta-voz do Governo, a Constituição já resolveu a questão e o presidente não a violará.

Mende lembrou que a maioria de Kabila no Parlamento votou em 2005 a lei sobre a limitação para dois os mandatos presidenciais.

‘Kabila não tem intenção de permanecer por tempo indefinido no poder. É preciso entender de uma vez que as disposições da lei não podem ser modificadas’, disse o porta-voz governamental.

Continua após a publicidade

Perguntado sobre o recente silêncio de Kabila, Mende afirmou que o líder está à espera da proclamação dos resultados das eleições legislativas para não dar a impressão de que quer influenciar as instituições do país.

Mende admitiu que algumas irregularidades marcaram o processo eleitoral de novembro, e especialmente a organização do pleito legislativo.

Neste sentido, indicou que ‘o Governo está aberto ao diálogo para melhorar a democracia, mas não aceitará uma distribuição do poder, pois não há uma crise política no país’.

As eleições do último dia 28 de novembro foram os segundos pleitos democráticos, após os de 2006, neste país desde a queda do ditador Mobutu Sese Seko, em 1997.

A RDC está imersa ainda em processo de paz após a segunda guerra do Congo (1998-2003), que envolveu vários países africanos, e tem desdobrada a maioria das forças internacionais da ONU, com 22 mil militares. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade