Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Presidente da Colômbia homenageia mortos pelas Farc

Juan Manuel Santos prestou condolências às famílias das quatro vítimas, mas não falou sobre a situação do jornalista francês sequestrado pela guerrilha

Por Da Redação 30 abr 2012, 00h26

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, expressou neste domingo condolências às famílias dos três soldados e do policial que morreram em ataques das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). No mesmo confronto, os guerrilheiros sequestraram um jornalista francês.

Pelo seu Twitter, Santos prestou “condolências às famílias dos quatro heróis que caíram na ofensiva contra a guerrilha das Farc”. Os quatro mortos foram identificados como o segundo sargento José Cortés Viveiros, os soldados Eduar Rodríguez Rueda e Ubaldo Manuel Camaño Serpa, e o patrulheiro policial Andrés Felipe Rodríguez Suescún.

Jornalista francês – O presidente da Colômbia, no entanto, não se manifestou sobre a situação de Roméo Langlois, correspondente francês do canal France 24 e do jornal Le Figaro, que fazia uma reportagem sobre operações de combate às drogas das forças militares colombianas no departamento de Caquetá (sul), quando a patrulha que acompanhava foi atacada pelas Farc.

Segundo o ministro de Defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón, o jornalista foi ferido no braço nos confrontos e está em poder dos guerrilheiros. O ministro reforçou as equipes de busca encarregadas de resgatar Langlois e pediu cautela para que em nenhum momento sua vida corra risco.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade