Clique e assine com 88% de desconto

Preocupado com a Venezuela, papa Francisco envia carta para Maduro

Fontes do Vaticano confirmaram que o pontífice "acompanha de perto" a situação do país

Por Da Redação - 2 maio 2016, 16h15

O papa Francisco, preocupado com a situação política e social na Venezuela, enviou uma “carta pessoal” ao presidente Nicolás Maduro, informou o Vaticano nesta segunda-feira. Embora o conteúdo da mensagem não tenha sido divulgado, fontes confirmam que o papa “acompanha de perto a situação” do país e recordam que o pontífice, em um de seus últimos discursos de Páscoa, chegou a convidar o governo e a oposição para conversarem. “É necessário que todas as partes trabalhem para promover a cultura da união, justiça e respeito mútuo para garantir o bem-estar espiritual e material dos cidadãos”, declarou Francisco na ocasião.

LEIA TAMBÉM:

Nicolás Maduro aumenta o salário, mas o efeito é nulo

Oposição da Venezuela diz ter o triplo das assinaturas necessárias para referendo

Publicidade

Venezuela: serviço público terá semana de apenas dois dias úteis

A oposição venezuelana anunciou nesta segunda-feira que entregou ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE) um total de 1,85 milhões de assinaturas pedindo a convocação de um referendo revogatório contra Nicolás Maduro. No poder desde 2013, desde a morte de Hugo Chávez, o presidente enfrenta um crescente descontentamento popular devido ao agravamento da crise econômica.

Em nota publicada neste sábado, o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, afirmou que Aldo Giordano, o núncio papal em Caracas (posto equivalente ao embaixador do Vaticano), ofereceu-se “para encorajar o diálogo patrocinado pelo papa”. Dada a grave situação social na Venezuela, com a escassez de produtos básicos e um duro confronto entre o governo e a oposição, a hierarquia da Igreja Católica ofereceu-se para servir como uma ponte para o diálogo.

(Com AFP)

Publicidade