Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Político chinês flagrado em vídeo pornô é condenado a 13 anos de prisão

Lei Zhengfu, secretário do Patido Comunista, foi condenado por corrupção

O Tribunal da cidade de Chongqing, na China, condenou nesta sexta-feira a 13 anos de prisão o ex-alto funcionário regional Lei Zhengfu por corrupção, em um caso que ficou conhecido depois que ele apareceu um vídeo de conteúdo sexual. Zhengfu, de 55 anos e secretário do Partido Comunista da China (PCC) no distrito de Beibei, também terá que pagar uma multa de 300.000 iuanes (48.000 dólares), informou a agência oficial Xinhua.

A destituição e a prisão de Zhengfu, em novembro de 2012, ocorreram após a divulgação de um vídeo no qual ele aparecia mantendo relações sexuais com uma amante. As imagens foram amplamente divulgadas nas redes sociais. Ele ainda não decidiu se vai recorrer da sentença.

Leia também:

Começa na China primeiro grande julgamento de um caso de corrupção da era Xi Jinping

Durante o julgamento, Zhengfu negou ter aceitado subornos e afirmou que “mantinha uma relação genuinamente amorosa” com a moça, Zhao Hongxia, que tinha então 18 anos. A acusação alegou que Zhengfu aceitou subornos de construtores locais, que contrataram Zhao para ter relações sexuais com o alto funcionário e gravaram as imagens para chantageá-lo.

Leia também:

Filho de político chinês teria batido Ferrari em ‘jogo sexual’

Outro julgamento – Em uma sentença anunciada nesta sexta em outro julgamento exclusivamente dedicado a chantagem com vídeos sexuais, seis pessoas foram condenadas a penas de prisão que vão de 18 meses a 10 anos. Entre elas, estava a mulher que aparecia no vídeo. Zhao foi condenada a dois anos de prisão, mas a sentença ficou suspensa – o que, no direito chinês, significa que a pena pode ser comutada para uma punição menor se a mulher demonstrar boa conduta.

O acusado Xiao Ye recebeu a maior condenação, de 10 anos, ao ser considerado o principal responsável por uma rede de chantagem contra políticos, que facilitava encontros sexuais para gravá-los em vídeo e usar posteriormente as imagens.

Escândalos – O PCC endureceu o código disciplinar para seus altos cargos nos últimos anos, após o surgimento de vários escândalos. O partido ordenou sérias punições para aqueles que praticassem “condutas impróprias”, como ter amantes, algo aparentemente frequente entre as altos funcionários.

Leia também:

Hu Jintao diz que corrupção pode levar à queda do estado

Em 2012, a cidade de Chongqing foi o cenário de um dos maiores escândalos políticos das últimas décadas na China, depois que a mulher do líder máximo do município, Bo Xilai, foi condenada pelo assassinato de um empresário britânico. O próprio Bo Xilai também enfrenta acusações de ter mantido relações sexuais com várias amantes. Chongqing é uma das maiores cidades do país e viveu um grande desenvolvimento nas últimas décadas, mas se transformou também em uma fonte inesgotável de escândalos.

(Com agência EFE)