Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Policial que vazou fotos de terrorista de Boston tem atuação restringida

Sean Murphy ficará afastado de suas funções até a conclusão de uma investigação interna. Ele divulgou imagens da captura de Dzhokhar Tsarnaev

Por Da Redação
23 jul 2013, 17h21

O policial Sean Murphy, que divulgou fotos da captura do terrorista Dzhokhar Tsarnaev, um dos responsáveis pelo atentado em Boston, terá sua atuação limitada até a conclusão de uma investigação determinar se ele quebrou alguma regra do departamento. A polícia de Massachusetts informou que arma e distintivo foram tirados de Murphy e que ele foi transferido para outra unidade do estado. Ele permanecerá afastado de suas funções durante a investigação, que poderá levar semanas para ser concluída. No entanto, é improvável que ele perca o emprego, disse o coronel Timothy Allen a jornalistas. O policial já havia ficado um dia suspenso depois da divulgação das imagens, na última quinta-feira.

Fotógrafo de operações táticas da polícia estadual, Murphy disse que decidiu divulgar as imagens depois de ver Dzhokhar na capa da edição americana da revista Rolling Stone. Ele entregou as fotos à Boston Magazine e disse que considerou a capa “um insulto” por “glamorizar o terror”.

O procurador de Boston, Leonard Kesten, apoiou Murphy. “Ele agiu com o coração, mostrou coragem ao divulgar o material e seu próprio nome”, disse, acrescentando que não acredita na possibilidade de o vazamento prejudicar o processo contra Dzhokhar. “A captura do jovem foi transmitida ao vivo na televisão, com imagens feitas de helicópteros”, ressaltou.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Última vítima do atentado de Boston que estava internada deixa hospital

O filho de Murphy, Connor, de 19 anos, disse que “não poderia estar mais orgulhoso do pai”. “Meu pai sempre foi um grande herói para mim e nessa história ele mostrou as características que eu espero que um dia também sejam minhas. Se eu puder ser um quarto do homem que ele é hoje, estarei feliz”.

Continua após a publicidade

Caçada – As fotos vazadas por Murphy mostram Dzhokhar saindo do barco em que ficou escondido em Watertown, nos arredores de Boston, até ser capturado pela polícia, quatro dias depois da explosão de duas bombas perto da linha de chegada da Maratona de Boston. O ataque deixou três mortos, incluindo um garoto de oito anos de idade, e mais de 260 feridos – muitas vítimas tiveram membros amputados.

O jovem de origem chechena responde também pela morte de um policial atingido durante uma troca de tiros com os responsáveis pelo ataque – Tamerlan, irmão mais velho de Dzhokhar, morreu depois do tiroteio. Dzhokhar disse ser inocente de todas as acusações na primeira audiência sobre o caso.

(Com agência Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.