Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Policial que matou estudante é condenado à prisão perpétua

A morte do jovem, em 2008, desencadeou uma onda de protestos que durou um mês

O policial acusado de ter matado um estudante em dezembro de 2008 em Atenas foi considerado, nesta segunda-feira, culpado de homicídio intencional e condenado à prisão perpétua. Na ocasião, o incidente gerou uma violenta onda de protestos no país, que durou mais de um mês.

Um tribunal grego decidiu por quatro votos a três condenar o policial Epaminondas Korkoneas, de 38 anos, pela morte do adolescente, de 15 anos, Alexis Grigoropoulos. O agente disparou três vezes contra um grupo de jovens quando fazia uma patrulha no bairro de Exarchia, no centro de Atenas, na noite 6 de dezembro de 2008.

O advogado do policial anunciou que vai recorrer da sentença.

Cúmplice – A corte, integrada por três juízes e quatro jurados, também condenou Vassilios Saraliotis, de 32 anos, que fazia a patrulha ao lado de Korkoneas, por cumplicidade no crime. Ele foi sentenciado a 10 anos de prisão.

Violência – O processo foi transferido para Amfissa, a mais de 100 quilômetros da capital, com o objetivo de evitar mais violência em Atenas, que foi cenário de semanas de distúrbios urbanos após a morte do adolescente.

Na ocasião, jovens queimaram carros, saquearam lojas e atiraram pedras contra policiais. Apesar da onda de violência ter sido mais intensa na capital, os protestos contra a morte de Grigoropoulos chegaram a se estender a outras regiões da Grécia, inclusive Thessaloniki, a segunda maior cidade do país.

(Com agência France-Presse)