Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Policial que agrediu jovem em sala de aula nos EUA é exonerado

Vídeo mostrou o oficial agarrando, derrubando e arrastando estudante. Segundo o xerife do Condado de Richland, ele “nunca deveria ter jogado a estudante”

Por Da Redação 28 out 2015, 15h11

Ben Fields, o policial americano filmado agredindo uma estudante em uma escola na cidade de Columbia, na Carolina do Sul, foi exonerado. Segundo o xerife do condado de Richland, Leon Lott, seu comportamento foi “inaceitável”. “Ele nunca deveria ter jogado a estudante. Ele poderia ter feito muitas coisas entre as opções que foi treinado para fazer. Ele não foi treinado para jogar uma estudante no chão”, afirmou Lott.

Fields, que trabalhava para a escola Spring Valley, havia sido transferido para tarefas administrativas após o incidente. No vídeo, ele aparece agarrando a adolescente pelo pescoço e a arrastando pelo chão. A garota havia sido expulsa da sala de aula por um professor, mas diante de sua recusa em sair, o agente foi chamado para intervir. Segundo um aluno, todo o episódio começou porque a jovem se recusara a parar de mexer no celular. As imagens foram filmadas por colegas de classe da estudante.

“A intensidade da força usada por um policial contra uma aluna me pareceu excessiva e desnecessária”, disse James Manning, presidente do Comitê de Curadores do Segundo Distrito Escolar de Richland.

Leia também:

Policiais de Nova York organizam boicote a filmes de Tarantino

Continua após a publicidade

Tiroteio deixa um morto e dois feridos em universidade dos EUA

Por Fields ser branco e a estudante agredida ser negra, o incidente levantou calorosos debates raciais na imprensa americana e nas redes sociais. Há meses, os Estados Unidos discutem casos de racismo envolvendo a truculência de policiais brancos contra americanos negros, incluindo episódios recentes que terminaram em mortes.

Além da demissão, Fields também está sendo investigado por violação de direitos civis. A estudante, que Lott disse ter batido no oficial durante a briga, foi detida sob a acusação de perturbação na escola e em seguida entregue à família. Lott disse que ela não ficou ferida. Mas o advogado da jovem declarou nesta quarta-feira ao programa Good Morning America, da rede de televisão ABC, que ela sofreu ferimentos depois de ser “brutalmente atacada”.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês