Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Policiais explodem cinturão-bomba encontrado no aeroporto de Bruxelas

O esquadrão antibomba belga detonou uma bomba encontrada no aeroporto internacional de Bruxelas, um dos cenários dos ataques desta terça-feira. Membros do serviço especializado em desarmar artefatos do exército realizaram a tarefa. O governador da província belga de Brabante Flamengo, Lodewijk De Witte, confirmou que um dos três explosivos levados ao aeroporto pelos terroristas falhou e foi posteriormente detonado em uma explosão controlada. A polícia belga também encontrou um fuzil AK-47 próximo ao agressor morto no aeroporto de Bruxelas. O número de mortos nos ataques no aeroporto da capital belga e em uma estação de metrô subiu para 34 e mais de 130 pessoas ficaram feridas.

Precaução – Os funcionários da usina nuclear de Tihange, no leste da Bélgica, foram retirados do local por precaução após os atentados terroristas. A usina é considerada um local extremamente sensível e um potencial alvo para ataques terroristas. Também por precaução, o Palácio Real belga, em pleno coração de Bruxelas, foi evacuado. “O rei e a rainha estão comovidos pelos atentados no aeroporto de e no metrô de Bruxelas. Estes atos são odiosos e covardes”, indicou a Casa Real no Twitter. “Os pensamentos do rei e da rainha estão com as vítimas, suas famílias e os serviços de socorro, que fazem de tudo para dar assistência às vítimas”, acrescentou.

Leia também

Ataques terroristas em Bruxelas deixam mais de 20 mortos

Vídeo mostra desespero em metrô de Bruxelas após o ataque

Líderes europeus se mobilizam após os ataques em Bruxelas

(Da redação)

Saiba onde foram os ataques em Bruxelas