Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia realiza operação para prender chefões do jogo do bicho

Rio de Janeiro, 15 dez (EFE).- A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira 37 pessoas numa grande operação destinada a prender contraventores ligados à máfia do jogo do bicho no Rio de Janeiro e em outros estados do Brasil.

Entre os detidos, está o ex-prefeito da cidade de Teresópolis, Mario Tricano. Aniz Abrãao David, o Anísio, patrono da escola de samba Beija-Flor; Luiz Pacheco Drummond, o Luizinho Drumond, presidente da Imperatriz Leopoldinense; e Hélio Ribeiro de Oliveira, o Helinho, presidente da Grande Rio, não foram encontrados.

A chefe da Polícia Civil, Martha Rocha, explicou em entrevista coletiva que ‘ainda existe um forte vínculo’ entre os patrões das escolas de samba e a máfia do jogo ilegal.

‘A população tem que entender que o jogo do bicho não é uma tradição, mas uma grande rede criminosa’, afirmou.

Ao todo, cem delegados, cinco promotores e 700 agentes da Polícia Civil participam da operação. O objetivo foi realizar 60 mandados de prisão e 125 de busca e apreensão, a maioria no estado do Rio, mas também na Bahia, Maranhão e Pernambuco.

A investigação, que durou um ano, começou após comerciantes de Teresópolis denunciarem que foram obrigados a instalar em seus estabelecimentos máquinas caça-níqueis, que também são ilegais.

O início da operação contou com uma ação espetacular, quando policiais descaram por rapel de um helicóptero para chegar na casa do patrono da Beija-Flor, uma luxuosa cobertura de três andares na Avendida Atlântica, em Copacabana. EFE