Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia prende sétimo integrante do ETA em oito dias

Juan María Múgica é acusado de planejar atentado contra ex-primeiro-ministro

Uma ação conjunta da polícia francesa com a Guarda Civil espanhola prendeu, nesta quarta-feira, Juan María Múgica, integrante do ETA acusado de planejar um atentado contra o ex-primeiro-ministro da Espanha, José María Aznar.

O terrorista, preso em Pau, no sudoeste da França, é o sétimo membro da organização armada separatista basca detido em oito dias.

Em janeiro de 2010, Múgica conseguiu fugir durante uma operação em Lizarza (norte da Espanha), na qual foi desarticulado um comando do ETA.

Ele é acusado de ordenar, em 2001, um atentado com lançamento de mísseis contra o avião de Aznar durante uma viagem ao País Basco, segundo o ministério do Interior espanhol.

Diálogo – Em outubro de 2011, o grupo anunciou cessar em definitivo sua atividade armada e pouco depois afirmou estar disposto a negociar com os governos de Madri e Paris.

O Governo espanhol, contudo, se nega a dialogar com a organização e exige a entrega das armas e a dissolução do grupo sem condições. Desde o anúncio em outubro, cerca de 20 membros foram presos.

História – Durante 40 anos, o ETA foi responsável pela morte de 829 pessoas em atentados pela independência do País Basco.