Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia paraguaia prende líder de protestos contra ‘brasiguaios’

Assunção, 28 mai (EFE).- A polícia do Paraguai deteve nesta segunda-feira um dos dirigentes de um grupo de camponeses sem-terra que exigem ao governo a entrega de terras de produtores ‘brasiguaios’ – brasileiros que vivem no Paraguai – na região produtora de soja de Ñacunday.

O detido pela polícia é Victoriano López, dirigente de um grupo de camponeses denominados ‘carperos’ – agricultores que vivem em barracas nas terras que pretendem ocupar -, que exigem a entrega de terras supostamente adjudicadas de maneira irregular a produtores brasileiros durante a ditadura de Alfredo Stroessner (1954-1989).

López, de 49 anos, foi preso por ordem do juiz Cleto Quintana pelas acusações de invasão de imóveis e coação em Ñacunday, na fronteira com o Brasil, informou a polícia em comunicado.

O dirigente, que era considerado foragido da Justiça, foi detido em frente à sede do Instituto de Desenvolvimento Rural e da Terra (Indert), organismo responsável pelo controle e distribuição das terras no país, onde pretendia manter uma reunião com os encarregados do organismo.

López foi detido por agentes do departamento de Investigação de Delitos da Polícia, que anunciaram que o dirigente será transferido nas próximas horas à penitenciária de Ciudad del Este, justo na fronteira com a cidade brasileira de Foz do Iguaçu (PR).

O líder dos ‘carperos’ tinha dito aos jornalistas em fevereiro passado que os sem-terra manteriam os protestos na região de Ñacunday, que se intensificaram em meados de 2011, à espera de uma resposta definitiva do governo a suas reivindicações.

Os ‘carperos’ exigem parte das terras que o fazendeiro brasileiro Tranquilo Favero, principal produtor individual de soja do país, arrenda a trabalhadores ‘brasiguaios’ nessa região fronteiriça para o cultivo da soja, principal fonte de renda do Paraguai. EFE