Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia de Papua Nova Guiné detém presidente do Supremo Tribunal

Sydney (Austrália), 6 mar (EFE).- A Polícia de Papua Nova Guiné anunciou nesta terça-feira a detenção do presidente do Supremo Tribunal, Salamo Injia, embora não tenha explicado os motivos desta prisão.

‘Ele (Injia) foi detido para uma entrevista’, se limitou a dizer o superintendente da Polícia papua, Dominic Kakas, em declarações citadas pela agência australiana ‘AAP’.

O Governo do primeiro-ministro, Peter O’Neill, suspendeu o presidente do Supremo no início de fevereiro sob a acusação de desvio de verbas.

Salamo Injia presidiu em dezembro passado o processo no qual determinou, por 3 votos a 2, que a designação de O’Neill como primeiro-ministro era inconstitucional, ordenando na sequência a restituição de Michael Somare no cargo.

A detenção ocorre um mês após uma tentativa de golpe perpetrado pelo coronel retirado Yaura Sasa para pedir a restituição de Somare, que reivindica ser o legítimo primeiro-ministro do país.

Em agosto, quando Somare se encontrava havia vários meses em Cingapura para ser tratado de uma doença cardiovascular, o Legislativo resolveu nomear O’Neill primeiro-ministro.

Um mês depois, Somare retornou a Papua Nova Guiné e ao tentar recuperar o cargo respaldado por uma decisão da Suprema Corte a seu favor, o Governo liderado por O’Neill aprovou uma lei autorizando a destituição de seu antecessor.

Somare, um dos líderes políticos mais veteranos da região Ásia-Pacífico, foi nomeado pela primeira vez chefe do Executivo em 1975, quando Papua Nova Guiné obteve a independência da Austrália, e reeleito nas eleições realizadas em 1982, 2002 e 2007. EFE