Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Polícia de NY prende suspeito de atacar mesquita e templo

Homem atirou coquetéis molotov contra cinco lugares diferentes no domingo

Por Da Redação - 3 jan 2012, 14h31

A polícia de Nova York anunciou a prisão de um suspeito dos cinco ataques incendiários, dois deles contra locais de culto de minorias religiosas, registrados no domingo à noite no bairro do Queens (nordeste) e em um condado vizinho. “Ele foi detido na manhã de terça-feira, depois de ser identificado a partir de um carro que foi visto durante os ataques”, afirmou o chefe da polícia nova-iorquina, Raymond Kelly, em entrevista coletiva com líderes da comunidade muçulmana. “Coquetéis molotov foram atirados em cinco locais, quatro no Queens e um em Helmont (condado de Nassau). Por sorte, ninguém ficou ferido. Os fatos são investigados como possíveis crimes de ódio”, completou Kelly.

Dos quatro ataques no Queens (um bairro de população majoritariamente imigrante), um afetou o edifício da fundação Imã Al Khoei, que se denomina a maior organização internacional de muçulmanos xiitas e em cuja sede funciona uma mesquita. Os outros tiveram como alvo uma loja de alimentos de muçulmanos e duas residências particulares, uma delas usada por um sacerdote hindu como local de culto.

Segundo Kelly, houve um quinto ataque no condado de Nassau, vizinho à cidade de Nova York. Uma testemunha contou que uma pessoa teria tentado roubar uma garrafa de leite e outra, de frapuccino (capuccino gelado) da loja, quando foi descoberta e expulsa do estabelecimento, prometendo “se vingar”, disse o chefe de polícia. “Em quatro dos cinco ataques se usou uma garrafa de frapuccino. Nossos detetives acreditam que o mesmo indivíduo foi o responsável por todos os incidentes”, acrescentou.

(Com agência France-Presse)

Publicidade