Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Polícia chinesa mata homem em novo ataque envolvendo uma criança

Por Da Redação 3 Maio 2010, 17h38

Atiradores de elite da polícia chinesa mataram um homem que mantinha uma criança refém em uma rua residencial de Pequim nesta segunda-feira, no mais recente de uma série de ataques envolvendo crianças no país. O episódio acontece no momento em que a China sedia a World Expo, uma feira em Xangai que deve receber cerca de 70 milhões de visitantes nos próximos seis meses.

O homem tomou a menina de cinco anos do pai dela e ameaçou machucá-la se a polícia não o ajudasse a achar uma mulher que ele conheceu na Internet e que se recusava a encontrá-lo pessoalmente, informou a agência de notícias estatal Xinhua. A polícia disparou contra o agressor depois que as negociações fracassaram. Não há informações sobre outros feridos.

Cinco ataques em seis semanas em escolas e jardins de infância chamaram atenção para os problemas sociais da China, apesar de suas ricas cidades e de sua modernidade, que estão sendo mostradas na World Expo.

Zhou Yongkang, uma das principais autoridades de segurança da China, pediu que sejam tomadas medidas de segurança nas escolas.

Na última sexta-feira, um homem ateou fogo ao próprio corpo após ferir cinco crianças e uma professora na província de Shandong. Sua viúva disse que ele estava desesperado por conta de ordens do governo para demolir sua casa nova.

Um dia antes, um chinês de 46 anos esfaqueou 29 crianças, dois professores e um segurança, dentro de um jardim de infância em Taixing, a poucas horas de Xangai.

Os incidentes aconteceram depois de outros dois ataques com facas contra estudantes e crianças pequenas em creches, no país, desde o dia 23 de março. No total, oito pessoas morreram e pelo menos 50 ficaram feridas.

A população faz apelos às autoridades por medidas de segurança efetivas para proteger os estudantes. A maioria dos casais tem apenas um filho por causa da política de controle de natalidade adotada no país.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês