Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia britânica prende 2 suspeitos em avião paquistanês

O incidente fez aeronave desviar de Manchester dez minutos antes de pousar, e a Grã-Bretanha enviou caças para escoltar o voo, que decolou do Paquistão

A polícia britânica informou nesta sexta-feira ter prendido duas pessoas que “colocaram em risco” um avião de passageiros vindo de Lahore, no Paquistão, em direção a Manchester, na Grã-Bretanha.

Caças foram enviados para escoltar a aeronave da companhia aérea Pakistan International Airlines, que decolou de Lahore com 297 passageiros a bordo. O voo PK709 tinha pouso previsto em Manchester às 9h30 da manhã (horário de Brasília). Foi desviado após um “incidente” a bordo e pousou com segurança no aeroporto de Stansted, na região de Londres, onde ocorreram as prisões.

Segundo um funcionário, um dos passageiros ameaçava outros e a tripulação. A polícia de Essex, responsável pela área do aeroporto onde foi feita a aterrissagem, investiga o caso. O incidente aéreo ocorre dois dias após um soldado ter sido assassinado numa rua de Londres em um ataque classificado pelo governo como ato terrorista. Lee Rigby, o soldado que foi destroçado por dois radicais islâmicos, era natural da cidade de Manchester.

Leia também:

Leia também: Após ataque, Cameron diz que país ‘não cederá ao terror’

O porta-voz da companhia aérea do Paquistão falou em ameaça terrorista. “Nós fomos informados de que haveria uma ameaça de bomba”, disse Zufiqar Bijarani à rede americana CNN. Philip Baum, uma autoridade do Serviço Internacional de aviação, classificou o incidente como “significativo”. “O fato de caças terem sido enviados para escolta não é normal”, disse Baum. “O interessante é que a aeronave estava a apenas 10 minutos do pouso quando decidiram desviá-la. Essa mudança significa que o incidente foi muito sério”.

(Com agência Reuters)