Clique e assine a partir de 9,90/mês

Pokémon Go é tema de campanha para ajudar população síria

Em outra campanha, um designer sírio insere desenhos de objetos em cenários reais da guerra na Síria

Por Da redação - Atualizado em 21 jul 2016, 22h32 - Publicado em 21 jul 2016, 22h22

Um grupo de ativistas na Síria resolveu aproveitar o sucesso do jogo Pokémon Go para atrair a atenção do mundo para o drama vivido pelas crianças sírias. A campanha do Grupo de Mídia das Forças Revolucionárias da Síria propõe aos fãs do jogo da Nintendo que parem um momento de caçar os monstros virtuais para ajudar famílias presas no conflito que já dura mais de cinco anos.

“Estou na Síria… Salve-me!”, diz o tuíte do grupo, acompanhado de foto de crianças segurando imagens de pokémons com as hashtags #PokemonInSyria (Pokémon na Síria) e #PrayForSyria (Reze pela Síria). Um dos cartazes diz “Estou na área de Ghouta, Síria. Venha me salvar!”.

LEIA TAMBÉM:
Arábia Saudita proíbe o Pokémon Go

Um designer sírio chamado Saif Aldeen Tahhan também aproveitou a onda do Pokémon Go para pedir que a comunidade internacional reúna esforços para ajudar a população de seu país. Em uma série de imagens chamada Syria Go, em um trocadilho com o nome do jogo mais popular da atualidade, Saif Tahhan insere desenhos de objetos que crianças e adultos necessitam sobre cenários reais da guerra na Síria, como casas destruídas, combates e escolas abandonadas.

Entre os objetos retratados nas montagens aparecem brinquedos, livros escolares e boias, para os refugiados que se aventuram a cruzar o Mediterrâneo em barcos precários. “As pessoas falam sobre Pokémon o tempo todo nas redes sociais, então eu criei essas imagens para chamar a atenção para o que os sírios estão realmente procurando nesta guerra”, disse à CNN o designer, que é um refugiado sírio que chegou à Dinamarca em 2014 depois de passar pelo Egito e pegar um barco à Itália antes de atravessar a Europa.

Continua após a publicidade
Imagem criada pelo designer sírio, Saif Aldeen Tahhan
Imagem criada pelo designer sírio, Saif Aldeen Tahhan Saif Aldeen Tahhan/

 

Publicidade