Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pessoa mais velha do mundo morre nos EUA aos 116 anos

Susannah Mushatt Jones nunca fumou, nem bebeu álcool, mas não tomava maiores cuidados com sua dieta: comia bacon com ovos diariamente no café da manhã

A pessoa mais velha do mundo, Susannah Mushatt Jones, morreu na cidade de Nova York aos 116 anos de idade na noite de quinta-feira, informou o Grupo de Pesquisa de Gerontologia. Susannah viveu em um asilo no Brooklyn nos últimos trinta anos, de acordo com o jornal USA Today, e estava doente há cerca de dez dias. A centenária foi casada por alguns anos, não teve filhos, mas, com uma família de mais dez irmãos, deixa 100 sobrinhos. Com a sua morte, a italiana Emma Morano-Martinuzzi, também de 116 anos, é agora a pessoa mais velha do mundo.

Susannah nasceu no Estado do Alabama em 1899, filha de agricultores e neta de escravos. Depois de se formar no ensino médio, ela se mudou para Nova Jersey e em seguida para Nova York, onde trabalhou como empregada doméstica e babá, de acordo com o livro Guinness de recordes. Na juventude, chegou à universidade graças a uma bolsa de estudos para mulheres afro-americanas.

Leia também:

Indiana com mais de 70 anos dá à luz um bebê

Susannah recebeu o título de pessoa mais velha do mundo na comemoração do seu último aniversário. Aposentada em 1965, Susannah dizia que dormir bastante era o segredo de sua longevidade. Nunca fumou, nem bebeu álcool, mas não tomava maiores cuidados com sua dieta: comia bacon com ovos diariamente no café da manhã. Uma placa em sua cozinha na casa de repouso dizia “Bacon torna tudo melhor”. Mesmo chegando aos 116, Susannah não alcançou a pessoa que comprovadamente viveu mais tempo na história: a francesa Jeanne Calment, que faleceu em 1997 aos 122 anos e 164 dias de idade.

(Com Reuters)