Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eleição na França: Macron mantém liderança em pesquisas

Ainda que apertado, resultado mostra o centrista liderando a reta final da disputa; segunda colocação fica com a candidata da extrema-direita Marine Le Pen

Pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais deste domingo na França dão ligeira vantagem ao candidato centrista Emmanuel Macron. Ele continua na frente em dois dos três levantamentos divulgados nesta sexta-feira, seguido de perto pela líder da Frente Nacional, a ultradireitista Marine Le Pen.

Na pesquisa feita pelo Ifop-Fiducial, que ouviu o maior número de eleitores (2.823), Macron tem 24,5% das intenções de voto no primeiro turno, enquanto sua principal opositora, Le Pen, aparece com 22,5%. O conservador François Fillon vem na sequência, com 19,5%, e o esquerdista Jean-Luc Mélenchon fica 18,5% dos votos.

Os dois principais candidatos estão em empate técnico, de acordo com o instituto, já que a margem de erro da pesquisa é de 1,3 ponto percentual, para mais ou para menos.

O levantamento feito pela Odoxa também mostrou os mesmos 24,5% de intenções de voto para Macron, mas, ao ouvir 953 pessoas, identificou um porcentual maior de eleitores, 23%, dispostos a dar seu voto a Le Pen. Fillon e Mélenchon apareceram empatados com 19% cada.

Já a pesquisa feita pela BVA, com 1.494 eleitores, mostra Macron e Le Pen com os mesmos 23% das intenções de voto. Mélenchon tem 19,5%, e Fillond, 19%, respectivamente.

Ifop-Fiducial e Odoxa mostraram que, em uma eventual disputa no segundo turno, Macron bateria com folga Le Pen: 60,5% contra 39,5%, segundo o Ifop-Fiducial, e 62% contra 38%, de acordo com a segunda pesquisa. O BVA não fez sondagem para o segundo turno.

Ifop-Fiducial fez as consultas junto aos eleitores franceses entre os dias 18 e 21 de abril, enquanto BVA fez o levantamento entre a quinta e a sexta-feira. A Odoxa, por sua vez, fez o levantamento hoje (21).

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Toda vez que se lê “ultra-direitista”, não dá um sono?
    O mundo mudou, as redes sociais deram voz aos conservadores, e os jornalistas não perceberam que não dependemos mais deles pra obter informação.
    Cholem mais!

    Curtir

  2. Ataíde Jorge de Oliveira

    Vai_DA
    MAcRöN_RöN
    NO : 1º;2º& ToDoS_O$ TURNô$$

    Curtir

  3. Cleverson Lacerda Toledo

    significa que a le Pen , ira ganhar, outra materia dizendo que ela subiu nesse ultimo dia, imprensa sem credibilidade nenhuma

    Curtir

  4. Luiz Carlos Toledo

    Diferença grande no segundo turno. Mas será que os votos do conservador de direita Fillon vão mesmo para o centro e não para a extremista de direita Le Pen?

    Curtir

  5. Ciro Lauschner

    Vai ver que vai dar “surpresa” nas eleições.Os Institutos de pesquisa conseguiram dar a Lula vitoria no 1° turno, coisa que ele nunca conseguiu, nem comprando todos os adversários com dinheiro roubado.Por quê na França seria diferente?

    Curtir

  6. Ronaldo Serna Quinto

    Qualquer candidato eleito, à exceção de Le Pen, vai continuar permitindo que a população muçulmana se transforme em maioria na França e adote a Sharia como lei. Coitados das senhoritas e dos homossexuais!!!

    Curtir

  7. Valmir da Silva do Vale

    Somente a candidata da direita tem propostas sérias para a França.

    Curtir

  8. Wilson A. Zamignani

    #ENDIREITABRASIL – GO MARINE LE PEN – A ESQUERDA AGONIZANDO – NÃO AO ISLÃ…DUAS MERD4S SOCIALISMO E ISLÃ…

    Curtir

  9. Robson La Luna Di Cola

    Será que para os franceses, os ataques terroristas já fazem parte do cotidiano? Como o nascer e o pôr do sol? Parece que sim…

    Curtir

  10. É o mundo varrendo a porcaria da esquerda.

    Curtir