Clique e assine a partir de 9,90/mês

Peru bate recorde de mortes diárias pela Covid-19 no fim de semana

País é o mais atingido pela pandemia em mortes per capita de toda a América do Sul e aproxima de 500.000 casos

Por Da Redação - Atualizado em 10 ago 2020, 20h15 - Publicado em 10 ago 2020, 20h07

O governo do Peru registrou neste domingo, 9, seu recorde de mortes diárias pela Covid-19. Em meio à ascensão recente do número de contaminações, o governo peruano admitiu a possibilidade de reimpor medidas de quarentena em dimensão nacional.

Foram 228 mortes registradas no domingo, elevando o número total de mortes pela Covid-19 para mais de 21.000. O Peru tem o maior número de mortes per capita de toda a América do Sul, segundo dados desta segunda-feira, 10, do jornal The New York Times.

O país contabilizou 66 mortes a cada 100.000 habitantes desde o início da pandemia. Em comparação, o Chile, em segundo lugar per capita, tem 54 mortes por 100.000 habitantes. O Brasil fica em terceiro, com 48 mortes por 100.000 habitantes. 

Este domingo foi a terceira vez na última semana nem que os peruanos ultrapassaram o próprio recorde de óbitos diários pelo novo coronavírus.

O número de casos também está em ascensão. Segundo o Times, o Peru é o segundo país do mundo onde a pandemia mais cresceu nos últimos 14 dias em casos per capita, atrás apenas da Índia.

Continua após a publicidade

As autoridades peruanas relataram no domingo mais 7.012 testes positivos para a doença. Assim, ao todo, o Peru chega a quase 480.000 contaminados.

O cenário de aumento de contaminações e mortes no país acontecem cerca de cinco semanas após o término da quarentena imposta pelo governo em dimensão nacional, que chegou a envolver restrições como a proibição de que homens e mulheres saíssem juntos nas ruas.

Segundo portal de notícias Infobae, a ministra da Saúde, Pilar Mazzetti, disse que a quarentena, que persistiu entre março e julho, será retomada caso a situação piore.

”Temos que voltar às medidas anteriores se observarmos que (os níveis) continuam subindo. Se continuarmos a subir, temos que reconsiderar tudo ”, disse Mazzetti.

O Peru está em estado de emergência até 31 de agosto. A maioria do país está sob toque de recolher das 22h às 4h. Em algumas regiões, o toque de recolher começa às 20h e, no domingo, se estende para todo o dia.

Continua após a publicidade
Publicidade