Clique e assine a partir de 8,90/mês

“Perdemos uma grande líder”, diz Cameron sobre Thatcher

Primeiro-ministro decidiu encurtar viagem após saber da morte da baronesa

Por Da Redação - 8 abr 2013, 09h39

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, lamentou nesta segunda-feira a morte da ex-premiê Margaret Thatcher, que sofreu um derrame cerebral nesta manhã. O premiê, em viagem pela Europa, decidiu voltar às pressas à Grã-Bretanha após receber a notícia.

“Foi com grande tristeza que eu fiquei sabendo da morte de Lady Thatcher. Nós perdemos uma grande líder, uma grande primeira-ministra e uma grande britânica”, disse Cameron em sua conta no Twitter. Em seguida, ele deu uma entrevista coletiva na qual falou sobre a importância de Tchatcher para a Grã-Bretanha.

Acervo Digital VEJA:

A receita da leoa

As idéias explosivas da dama de ferro

“Como nossa primeira mulher premiê, Margaret Thatcher triunfou sobre todos os obstáculos. E a verdade sobre Margaret Thatcher é que ela não apenas liderou nosso país, como também o salvou. E eu acredito que ela será lembrada como a primeira-ministra britânica da paz”, disse o premiê em entrevista coletiva. “Hoje foi um dia verdadeiramente triste para nosso país, mas devemos pensar sobretudo em sua família. Perdemos alguém grande na vida pública, mas eles perderam uma mãe e avó muito amada”, completou.

No momento, as bandeiras britânicas nos prédios governamentais de Londres estão a meio mastro, indicando luto. O governo britânico anunciou que, com o consentimento da rainha, Thatcher receberá um funeral com honras militares na Catedral de St. Paul, em Londres. Após a grande cerimônia, o corpo da ex-premiê será cremado.

Margaret Thatcher, a primeira e única mulher a ocupar o cargo de primeira-ministra na Grã-Bretanha, morreu aos 87 anos de idade após um derrame cerebral na manhã desta segunda-feira, segundo anunciou o porta-voz de sua família, lorde Tim Bell. Ela não falava em público desde 2002, quando teve um derrame, e sofreu vários outros depois disso.

Os pequenos derrames que sofreu desde então lhe deixaram sequelas como confusões ocasionais e perdas de memória. Seu estado de saúde estava se deteriorando desde então, e ela chegou a sofrer de demência. Segundo sua filha, Carol, em suas crises, Thatcher tinha dificuldades em terminar suas frases e esquecia que seu marido, Denis Thatcher, morreu em 2003. A morte de seu mais próximo confidente e companheiro por 50 anos intensificou seu isolamento do mundo. A última vez em que ela foi internada foi em dezembro de 2012, quando passou por uma cirurgia na bexiga.

Continua após a publicidade
Publicidade