Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Pequeno vilarejo da Itália comemora primeiro bebê nascido em oito anos

Chegada de Denis, nascido no domingo 19, leva número de habitantes de Morterone para 29 pessoas 

Por Da Redação Atualizado em 21 jul 2020, 16h40 - Publicado em 21 jul 2020, 16h21

Entre as montanhas da província de Lecco, na Lombardia, região mais populosa da Itália, um pequeno vilarejo é exceção. A cidade de Morterone, a menor do país, comemorou nesta semana o nascimento de seu 29º habitante. 

O pequeno Denis, de 2 quilos e 600 gramas, nascido no domingo 19, é o primeiro bebê da cidade desde 2012. Como dita a tradição local, os pais Matteo e Sara penduraram uma faixa azul na porta de casa para anunciar as boas novas ao vilarejo, mesmo que, por conta do tamanho reduzido, é provável que todos já soubessem. 

“É realmente uma alegria para a comunidade”, disse a prefeita de Morterone, Antonella Invernizzi, ao jornal Corriere Della Sera

Formada por uma igreja, um restaurante e casas espaçadas entre seus 13 quilômetros quadrados, a cidade já planeja uma festa para receber o novo morador. 

“Nós iremos receber todos de braços abertos (…) é emocionante que meu pequeno esteja entre os habitantes de Morterone e, aumentando, mesmo que apenas um pouco, a população”, disse a Sara, a mãe do bebê. 

Em fevereiro, o Instituto Nacional de Estatística da Itália afirmou que a população do país encolheu pelo quinto ano seguido, chegando a 60,317 milhões de pessoas. Em 2019, nasceram 420.170 bebês, o menor número desde 1861, quando a contagem foi iniciada. 

A população de Morterone caiu para 28 apenas recentemente, após a morte do pai da prefeita.

“Agora voltamos a 29”, disse Invernizzi. “Não há outras gravidezes à vista, pelo que sei. Mas certamente um recém-nascido seria uma alegria para todos nós”.

Continua após a publicidade

Publicidade